Crescimento da economia da Alemanha acelera no 1º tri a 0,6%

Taxa de crescimento trimestral foi a mais forte desde o primeiro trimestre de 2016, quando a economia cresceu 0,7 por cento

Berlim - A economia da Alemanha resistiu aos riscos políticos e acelerou no primeiro trimestre de 2017 uma vez que as empresas investiram mais, os consumidores e o Estado continuaram a gastar e as exportações aumentaram apesar da ameaça do protecionismo.

A maior economia da Europa cresceu 0,6 por cento no primeiro trimestre sobre o período anterior, quando havia expandido 0,4 por cento, informou nesta sexta-feira a Agência Federal de Estatísticas.

Essa foi a taxa de crescimento trimestral mais forte desde o primeiro trimestre de 2016, quando a economia cresceu 0,7 por cento. O resultado ficou em linha com a expectativa em pesquisa da Reuters.

"Um boom sem fim na Alemanha...e apesar de todos os riscos", disse o analista do Bankhaus Lampe Alexander Krueger, chamando o resultado de um bom sinal de que a alta tem como base uma fundação ampla.

A Agência Federal de Estatísticas afirmou que os investimentos em construções e equipamentos cresceu com força, particularmente devido ao inverno ameno, quando as famílias e as autoridades estatais aumentaram os gastos ligeiramente no início do ano.

Na comparação com o primeiro trimestre do ano passado, o PIB da Alemanha cresceu 1,7 por cento, também em linha com a expectativa.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.