Continuidade do auxílio emergencial quebraria o Brasil, diz Bolsonaro

Uma eventual retomada do auxílio emergencial tem sido objeto de discussões de candidatos às presidências da Câmara e do Senado e deve voltar com força na agenda política

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quinta-feira que a continuidade do auxílio emergencial quebraria o Brasil e teria uma série de outras consequências desastrosas, no momento em que os principais candidatos às presidências da Câmara e do Senado defendem a discussão de algum tipo de ajuda para quem ficou sem renda durante a pandemia do novo coronavírus.

Em transmissão da sua live semanal, Bolsonaro lamentou novamente as mortes e infecções pela doença, mas disse que é preciso "conviver" com a Covid e que não se pode "destruir empregos". Destacou mais uma vez que a capacidade de endividamento do país está no limite.

"Lamento, pessoal, quer que continue (o auxílio emergencial), vai quebrar o Brasil, vem inflação, descontrole da economia, vem um desastre e todo mundo aí pagar caríssimo", disse ele.

Uma eventual retomada do auxílio emergencial --que foi encerrado em dezembro-- tem sido objeto de discussões de candidatos ao comando das duas Casas Legislativas e deve voltar com força na agenda política no retorno dos parlamentares ao trabalho, a partir da próxima semana.

Bolsonaro voltou a criticar restrições de movimentação de pessoas e de abertura de estabelecimentos impostas por governadores e prefeitos que visam a reduzir o contágio do coronavírus.

Mais uma vez, o presidente defendeu o tratamento precoce de pacientes com a doença com o uso de medicamentos que não tem comprovação científica da sua eficácia.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também