• AALR3 R$ 19,69 -0.30
  • AAPL34 R$ 73,40 -0.22
  • ABCB4 R$ 16,93 2.73
  • ABEV3 R$ 14,73 0.27
  • AERI3 R$ 3,89 -11.19
  • AESB3 R$ 10,81 0.75
  • AGRO3 R$ 31,64 0.09
  • ALPA4 R$ 21,49 -0.92
  • ALSO3 R$ 20,12 1.26
  • ALUP11 R$ 26,36 0.65
  • AMAR3 R$ 2,44 2.52
  • AMBP3 R$ 30,31 2.29
  • AMER3 R$ 23,02 -2.70
  • AMZO34 R$ 72,34 1.13
  • ANIM3 R$ 5,71 2.88
  • ARZZ3 R$ 82,77 0.00
  • ASAI3 R$ 15,83 2.99
  • AZUL4 R$ 22,19 4.37
  • B3SA3 R$ 11,90 2.15
  • BBAS3 R$ 36,43 2.85
  • AALR3 R$ 19,69 -0.30
  • AAPL34 R$ 73,40 -0.22
  • ABCB4 R$ 16,93 2.73
  • ABEV3 R$ 14,73 0.27
  • AERI3 R$ 3,89 -11.19
  • AESB3 R$ 10,81 0.75
  • AGRO3 R$ 31,64 0.09
  • ALPA4 R$ 21,49 -0.92
  • ALSO3 R$ 20,12 1.26
  • ALUP11 R$ 26,36 0.65
  • AMAR3 R$ 2,44 2.52
  • AMBP3 R$ 30,31 2.29
  • AMER3 R$ 23,02 -2.70
  • AMZO34 R$ 72,34 1.13
  • ANIM3 R$ 5,71 2.88
  • ARZZ3 R$ 82,77 0.00
  • ASAI3 R$ 15,83 2.99
  • AZUL4 R$ 22,19 4.37
  • B3SA3 R$ 11,90 2.15
  • BBAS3 R$ 36,43 2.85
Abra sua conta no BTG

Consumo de gás natural tem novo recorde histórico

O montante representa uma expansão de 25,85% em relação a maio de 2012 e de 7,60% na comparação com abril deste ano, segundo dados da Abegás

	O resultado de maio foi puxado pelo consumo recorde do segmento termelétrico, que utilizou 30,7 milhões de m³/d em média
 (Getty Images)
O resultado de maio foi puxado pelo consumo recorde do segmento termelétrico, que utilizou 30,7 milhões de m³/d em média (Getty Images)
Por Da RedaçãoPublicado em 26/06/2013 17:06 | Última atualização em 26/06/2013 17:06Tempo de Leitura: 2 min de leitura

São Paulo - O consumo de gás natural no Brasil registrou novo recorde histórico em maio, ao totalizar 73,263 milhões de metros cúbicos diários (m³/d) do insumo em média.

O montante representa uma expansão de 25,85% em relação a maio de 2012 e de 7,60% na comparação com abril deste ano, segundo dados divulgados nesta quarta-feira pela Associação Brasileira das Empresas Distribuidoras de Gás Natural (Abegás).

O resultado de maio foi puxado pelo consumo recorde do segmento termelétrico, que utilizou 30,7 milhões de m³/d em média. O resultado representou uma expansão de 99% em relação a maio de 2012. Na comparação com abril deste ano, o consumo de gás para geração elétrica teve alta de 15,2%.

Nessa base comparativa mensal, o maior destaque ficou por conta do consumo residencial, com alta de 23,9%. O consumo de gás pelo segmento residencial alcançou 1,1 milhão de m³/d. Na comparação com maio do ano passado, o consumo residencial cresceu 24,7%.

Outro destaque positivo ficou por conta do segmento comercial, com consumo de 800,7 mil m³/d em maio. O volume representa uma expansão de 14,7% em relação a maio do ano passado e de 11,4% na comparação com abril deste ano. O consumo industrial e automotivo, por outro lado, apresentou retração em ambas as comparações.

O segmento industrial demandou em média 28,5 milhões de m³/d em maio, queda de 0,9% em relação a maio do ano passado e de 0,4% ante abril deste ano. No caso do segmento automotivo, o consumo totalizou 5,1 milhões de m³/d, queda de 0,1% em relação a abril deste ano e de 3,23% ante maio de 2012.

Na análise por regiões, o Sudeste segue como maior consumidora do energético com um volume médio de 50 milhões de metros cúbicos diários, seguido pela Região Nordeste, com 11,4 milhões de m³/d, e pela Região Sul, com 6,8 milhões m³/d.