Comércio global de bens desacelera e deve permanecer fraco no semestre, diz OMC

O volume do comércio mundial de mercadorias desacelerou para 3,2% no primeiro trimestre de 2022
A instituição prevê que o crescimento do comércio ano a ano pode desacelerar ainda mais (Lucas Landau/Reuters)
A instituição prevê que o crescimento do comércio ano a ano pode desacelerar ainda mais (Lucas Landau/Reuters)
E
Estadão ConteúdoPublicado em 23/08/2022 às 14:25.

A Organização Mundial de Comércio (OMC) afirma que seu monitoramento, denominado Barômetro do Comércio de Mercadorias, mostrou que o volume do comércio mundial de mercadorias desacelerou para 3,2% no primeiro trimestre de 2022, abaixo dos 5,7% no quarto trimestre de 2021. Além disso, a instituição prevê que o crescimento do comércio ano a ano pode desacelerar ainda mais.

"A desaceleração no primeiro trimestre refletiu apenas parcialmente o impacto do conflito na Ucrânia, que estourou no final de fevereiro. Os bloqueios na China também pesaram fortemente no comércio no primeiro trimestre", diz a OMC, em relatório.

"No entanto, o barômetro geral permanece abaixo de um índice que representa os volumes reais de comércio de mercadorias, sugerindo que o crescimento do comércio ano a ano pode desacelerar ainda mais, mas permanecer positivo quando as estatísticas oficiais do segundo trimestre estiverem disponíveis com o comércio simultaneamente sobrecarregado pelo conflito na Ucrânia e impulsionado pelo levantamento dos bloqueios covid-19 na China", completa.

O Barômetro do Comércio de Mercadorias é um indicador composto para o comércio mundial, fornecendo informações em tempo real sobre a trajetória do comércio de mercadorias em relação às tendências recentes. "O último Barômetro foi estável, mas abaixo da linha de tendência recente para o comércio de mercadorias, sugerindo que o comércio global de mercadorias continuou a crescer no segundo trimestre de 2022, mas que o ritmo de crescimento foi mais lento do que no primeiro trimestre", afirma.

LEIA TAMBÉM:

Fabricantes de chips enviam mais alertas sobre a economia global

Comércio do G-20 desacelera no 2º trimestre, contido por dólar forte, diz OCDE