Com coronavírus, varejo perdeu R$ 86,4 bilhões ante 1 ano atrás, diz CNC

Com 80% dos estabelecimentos comerciais fechados, perdas mais expressivas foram em segmentos varejistas especializados na venda de itens não essenciais

Com as medidas para conter o avanço da pandemia de covid-19, em cinco semanas, de 15 de março a 18 de abril, o comércio varejista perdeu R$ 86,4 bilhões em faturamento, mostra estudo da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).

A perda se refere à queda do faturamento nesse período, quando comparado com igual período de 2019 - o valor de 2020 está 39% abaixo do verificado em 2019. Diante da crise, a CNC estima que 2,2 milhões de vagas de trabalho no comércio poderão ser fechadas nos próximos três meses.

Segundo a entidade, decretos estaduais e municipais fecharam até 80% dos estabelecimentos comerciais em vários Estados.

O estudo da CNC mostra que, no período analisado, as perdas mais expressivas se concentraram nos segmentos varejistas especializados na venda de itens não essenciais, com perda de R$ 78,27 bilhões.

Alimentos e medicamentos, segmentos que respondem por 37% do varejo brasileiro, perderam menos em termos de faturamento (queda de R$ 8,13 bilhões), na comparação com o ano passado.

As regiões Sul e Sudeste concentraram 70% das perdas de receita do varejo no período. Em números absolutos, São Paulo foi o Estado que mais perdeu: R$ 26,58 bilhões. Minas Gerais (R$ 6,90 bilhões), Rio Grande do Sul (R$ 6,63 bilhões), Rio de Janeiro (R$ 6,55 bilhões) e Santa Catarina (R$ 6,26 bilhões) fecham a lista dos cinco Estados que mais apresentaram queda de faturamento.

Em termos relativos, no entanto, destacam-se as quedas no Piauí (-49,6%), Ceará (-49,3%) e Santa Catarina (-46,8%), informou a CNC.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.