Cidade dos EUA usará impostos da maconha contra desigualdade

A cidade de Aurora vai utilizar a legalização da maconha como ferramenta para diminuir a desigualdade social da região

A cidade de Aurora, no Colorado (Estados Unidos), vai utilizar a legalização da maconha como ferramenta para diminuir a desigualdade social da região, direcionando parte dos impostos arrecadados para organizações que ajudam a inclusão social de moradores de rua.

De acordo com o High Times, o conselho da cidade decidiu destinar US$ 220.000 (ou R$ 770.638, de acordo com a cotação do Banco Central desta segunda-feira) do total arrecadado com a legalização da maconha para a Colfax Community Network, organização sem fins lucrativos que conecta pessoas que vivem em motéis e moradias provisórias a serviços comunitários.

A ONG utiliza o repasse do dinheiro arrecadado com a venda legalizada da maconha para promover programas de assistência à população sem moradia.

Ficou determinado o repasse de US$ 3 milhões, o equivalente a R$ 10.508.700, para financiar serviços de assistência aos desabrigados. Metade desta quantia será depositada ainda neste ano e os outros US$ 1,5 milhão serão repassados entre 2017 e 2018.

A cidade de Aurora espera arrecadar US$ 4,5 milhões em vendas de maconha nos próximos dois anos.

O Colorado foi o primeiro estado dos EUA a legalizar a produção e comércio da maconha para fins recreativos. Só no ano fiscal encerrado em junho de 2015, foram declaradas mais de US$ 70 milhões de receitas geradas, quase o dobro dos US$ 40 milhões previstos.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.