China pede que EUA levantem sanções contra suas empresas de tecnologia

Nesta quinta-feira, representantes dos dois países vão se encontrar para retomar as negociações sobre o conflito comercial

Pequim — O Ministério do Comércio da China pediu nesta quarta-feira, 9, que os Estados Unidos retirem as limitações impostas na véspera às suas empresas de tecnologia e advertiu que, caso não seja atendida, vai utilizar "qualquer medida necessária" para defender os interesses do país de forma "resoluta".

A decisão dos Estados Unidos de impedir que um grupo de companhias chinesas adquira tecnologia americana, sob a alegação de que tais empresas oferecem meios para que Pequim reprima minorias muçulmanas, representa uma "interferência em assuntos internos", segundo o comunicado do Ministério do Comércio chinês.

Na quinta-feira, 10, representantes dos dois países vão se encontrar em Washington para retomar as negociações sobre o conflito comercial que se arrasta desde o ano passado.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também