Cenário fica pronto para queda da Selic, de acordo com Mantega

“Temos que deixar pronto um sistema em que, se puder, cai a taxa”, afirmou o ministro da Fazenda

São Paulo – Durante o anúncio sobre as novas regras da poupança, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou que, se as condições forem favoráveis, a Selic pode abaixar ainda mais. Atualmente, a taxa básica de juros está em 9,0%.

Mantega afirmou que “não faz ideia” do que vai acontecer com a selic, mas que o Ministério da Fazenda não quer ser o responsável pela taxa não cair. “Temos que deixar pronto um sistema em que, se puder, cai a taxa”, disse.

Mantega enfatizou, contudo, que para continuar diminuindo os juros, é necessário controlar a inflação.

Em comunicado, o presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, afirmou que, com o anúncio de hoje, “o Brasil dá um passo fundamental na direção de remover resquícios herdados do período de inflação alta”. Para Tombini, a medida adapta a caderneta de poupança ao novo cenário brasileiro.

De acordo com a nova regra de remuneração das cadernetas de poupança, quando a selic estiver em 8,5% ou abaixo desse patamar, as cadernetas serão remuneradas pela taxa referencial mais 70% da selic. A regra vale apenas para os depósitos feitos a partir de amanhã. 

Como a selic está em 9,0%, por enquanto, a remuneração segue sendo a antiga para todas as cadernetas. Segundo o Ministro, a alteração da regra da poupança está sendo bem aceita. Mantega acredita que a poupança vai continuar crescendo, porque as “condições são muito atraentes mesmo com as mudanças”. 

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.