Brasil segue como maior pagador de juros reais do mundo

Desde outubro, Brasil está na liderança no ranking mundial de juros reais, que leva em conta a taxa nominal descontada a inflação

São Paulo – Com o aumento da taxa Selic para 10,75%, anunciado hoje pelo Copom, o Brasil continua na liderança entre os maiores pagadores de juros reais do mundo.

O cálculo, que leva em conta a taxa de juros nominal descontada a inflação, é feito todo mês com 40 países pelo site MoneYou.

O Brasil assumiu a liderança em outubro – da onde nunca mais saiu.

Em termos nominais, o país está em terceiro lugar, atrás apenas da Argentina (19,67%) e da Venezuela (15,36%).

A média geral continua em -0,6%, sem modificação em relação ao mês passado.

Veja a seguir o ranking mundial de juros reais (taxas de juros descontada a inflação dos últimos 12 meses):

  País Juros reais
1 Brasil 4,89%
2 China 3,41%
3 Hungria 2,70%
4 Turquia 2,09%
5 Polônia 1,79%
6 Grécia 1,78%
7 Chile 1,41%
8 Coreia do Sul 1,38%
9 Taiwan 1,11%
10 Colômbia 1,10%
11 Suécia 0,95%
12 Tailândia 0,31%
13 Portugal 0,15%
14 Espanha 0,05%
15 Suíça -0,10%
16 República Tcheca -0,15%
17 Austrália -0,19%
18 África do Sul -0,28%
19 Malásia -0,39%
20 Itália -0,41%
21 França -0,45%
22 Canadá -0,49%
23 Rússia -0,57%
24 Israel -0,64%
25 Indonésia -0,67%
26 Filipinas -0,67%
27 Índia -0,73%
28 Dinamarca -0,79%
29 Argentina -0,85%
30 Bélgica -0,88%
31 México -0,94%
32 Alemanha -1,08%
33 Holanda -1,15%
34 Áustria -1,23%
35 Estados Unidos -1,33%
36 Singapura -1,37%
37 Reino Unido -1,37%
38 Japão -1,57%
39 Hong Kong -3,92%
40 Venezuela -26,05%
  Média geral -0,60%
Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.