Brasil está ainda mais dependente das commodities

Exportação de commodities correspondeu a 6,5% do PIB brasileiro em 2015; cinco anos antes, parcela era de 5,6%

Um novo relatório da Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento (UNCTAD) revelou que o peso das commodities no PIB brasileiro aumentou, mostrando que a economia está menos diversa em termos de produtos para exportação. Apesar da alta, de 5,6% para 6,5% em cinco anos, e com as exportações desse tipo de produto chegando a 132 bilhões de dólares em 2015, o Brasil ainda é o país menos dependente de commodities da América do Sul. Abaixo, veja mais detalhes sobre a pesquisa State of Commodities 2016, publicada pela ONU em outubro deste ano.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.