Bovespa cai na abertura, puxada por Petrobras e bancos

Às 10h25, o Ibovespa recuava 1,85%, aos 45.829,77 pontos. As ações da Petrobras PN caíam 4,89% e as ON estavam em -4,55%

São Paulo - A Bovespa começou o pregão em queda, com perdas de mais de 2%, refletindo a aversão a risco após a decisão da S&P de rebaixar o rating brasileiro, tirando do País o selo de bom pagador e colocando-o de volta à categoria de grau especulativo.

Às 10h25, o Ibovespa recuava 1,85%, aos 45.829,77 pontos. As ações da Petrobras PN caíam 4,89% e as ON estavam em -4,55%. Os bancos também caíam: Banco do Brasil ON -3,85%; Itaú Unibanco PN -2,55%; Bradesco PN -2,46%.

Segundo um operador disse ao Broadcast, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado, a grande expectativa agora é pelo início dos negócios em Wall Street, às 10h30, quando o investidor estrangeiro entrará no páreo.

"Vamos ver se eles vão entrar aqui batendo mais na Bovespa. Se isso acontecer, a coisa pode ficar muito pior", comentou um operador de renda variável. Em Nova York, no mercado futuro, o Dow Jones caía 0,31%, o Nasdaq tinha queda de 0,16% e o S&P recuava 0,28%.

No exterior, o mercado secundário de títulos da dívida externa do Brasil registra tendência de queda. Os papéis brasileiros de dez anos - os chamados "Global Bond Brazil" - caíam 0,37% no valor negociado e, como consequência, o retorno ao investidor estava em 5,40%, de acordo com dados da Tullett Prebon.

Perto das 10 horas, a referência para os papéis de cinco anos emitidos pelo Brasil acumulava queda de 0,56% e oferecia retorno ao investidor de 4,06% no mercado secundário.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.