Economia

BNDES vai emprestar US$ 1,2 bi para empresas ativas no Irã

Em agosto, Trump alertou outros países para não se envolverem em negócios com o Irã

BNDES: O projeto de Orçamento de 2019 já prevê R$ 1,4 bilhão de gastos para cobrir calotes (Ricardo Moraes/Reuters)

BNDES: O projeto de Orçamento de 2019 já prevê R$ 1,4 bilhão de gastos para cobrir calotes (Ricardo Moraes/Reuters)

Vanessa Barbosa

Vanessa Barbosa

Publicado em 2 de setembro de 2018 às 14h13.

O Brasil vai disponibilizar uma linha de crédito de US$ 1,2 bilhão para empresas brasileiras atuarem em cooperação com o Irã, disse a agência de notícias Tasnim no domingo, citando comentários do embaixador do Brasil na república islâmica.

O montante será alocado pelo BNDES, segundo o embaixador Rodrigo de Azeredo Santos. Comentários foram feitos em uma reunião da câmara de comércio em Teerã.

O Irã está sofrendo novas sanções americanas depois que o presidente Donald Trump deixou o acordo nuclear de 2015, acordado entre a república islâmica e as potências mundiais.

Em agosto, Trump alertou outros países para não se envolverem em negócios com o Irã. Procurado, o Ministério das Relações Exteriores do Brasil não respondeu de forma imediata ao pedido de comentário fora do horário comercial.

Acompanhe tudo sobre:BNDESIrã - País

Mais de Economia

Governo sobe previsão de déficit de 2024 para R$ 28,8 bi, com gastos de INSS e BPC acima do previsto

Lula afirma ter interesse em conversar com China sobre projeto Novas Rotas da Seda

Lula diz que ainda vai decidir nome de sucessor de Campos Neto para o BC

Banco Central aprimora regras de segurança do Pix; veja o que muda

Mais na Exame