Bancos estão mais fortes, mas valor de ativos está "elevado", diz Fed

"A dívida do setor privado relativa (ao Produto Interno Bruto) está historicamente alta e há sinais de deterioração nos padrões de crédito", disse Fed

Washington - Tensões sobre comércio, as discussões turbulentas do Brexit e problemas na China e mercados emergentes poderiam abalar um sistema financeiro dos Estados Unidos no qual os preços de ativos estão "elevados" e a qualidade do crédito corporativo pode estar se "deteriorando", disse o Federal Reserve em seu primeiro relatório dedicado à estabilidade financeira.

O relatório citou diversos sinais de resiliência no sistema financeiro para os tipos de choques inesperados que podem surgir, incluindo a forte posição de capital dos bancos, dívidas moderadas das famílias, e um sistema menos vulnerável aos tipos de corridas ou crises de crédito que quase derrubaram a economia global na crise financeira de 2007 a 2009.

Mas o relatório chamou atenção para os preços de ações que estão altos por algumas medidas, preços de imóveis comerciais "crescendo mais rápido que aluguéis" e a disposição de bancos de financiarem empréstimos corporativos arriscados.

"A dívida do setor privado relativa (ao Produto Interno Bruto) está historicamente alta e há sinais de deterioração nos padrões de crédito", disse o relatório.

Se ocorrer qualquer número de choques externos, como uma escalada na guerra comercial entre os EUA e seus principais parceiros comerciais, um divórcio conturbado entre o Reino Unido e a União Europeia, ou uma crise em mercados emergentes, "a queda resultante nos preços de ativos pode ser particularmente grande, dado que as avaliações parecem elevadas relativamente a níveis históricos."

O relatório também destacou que as próprias decisões de política monetária do Fed como um risco, dizendo que os mercados globais precisavam se ajustar à elevação de taxas de juros, e que "alguns ajustes podem ocorrer abruptamente."

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.