• AALR3 R$ 20,15 -0.74
  • AAPL34 R$ 67,41 0.07
  • ABCB4 R$ 16,54 -0.66
  • ABEV3 R$ 14,00 -0.92
  • AERI3 R$ 3,57 -1.11
  • AESB3 R$ 10,86 2.26
  • AGRO3 R$ 31,13 0.06
  • ALPA4 R$ 21,39 2.69
  • ALSO3 R$ 19,00 -0.05
  • ALUP11 R$ 27,10 -0.77
  • AMAR3 R$ 2,51 4.58
  • AMBP3 R$ 31,12 2.71
  • AMER3 R$ 21,88 -4.37
  • AMZO34 R$ 65,09 2.07
  • ANIM3 R$ 5,46 1.87
  • ARZZ3 R$ 79,46 -0.43
  • ASAI3 R$ 15,72 -1.13
  • AZUL4 R$ 20,05 -3.09
  • B3SA3 R$ 11,91 -0.92
  • BBAS3 R$ 37,65 -0.40
  • AALR3 R$ 20,15 -0.74
  • AAPL34 R$ 67,41 0.07
  • ABCB4 R$ 16,54 -0.66
  • ABEV3 R$ 14,00 -0.92
  • AERI3 R$ 3,57 -1.11
  • AESB3 R$ 10,86 2.26
  • AGRO3 R$ 31,13 0.06
  • ALPA4 R$ 21,39 2.69
  • ALSO3 R$ 19,00 -0.05
  • ALUP11 R$ 27,10 -0.77
  • AMAR3 R$ 2,51 4.58
  • AMBP3 R$ 31,12 2.71
  • AMER3 R$ 21,88 -4.37
  • AMZO34 R$ 65,09 2.07
  • ANIM3 R$ 5,46 1.87
  • ARZZ3 R$ 79,46 -0.43
  • ASAI3 R$ 15,72 -1.13
  • AZUL4 R$ 20,05 -3.09
  • B3SA3 R$ 11,91 -0.92
  • BBAS3 R$ 37,65 -0.40
Abra sua conta no BTG

Auxílio emergencial não passará para 2021, diz secretário da Economia

Waldery Rodrigues reforçou o compromisso com o cumprimento do teto de gastos e descartou a prorrogação de gastos emergenciais
Caixa: auxílio emergencial não será estendido até 2021, segundo secretário do Ministério da Economia (Getty Images/Bruna Prado)
Caixa: auxílio emergencial não será estendido até 2021, segundo secretário do Ministério da Economia (Getty Images/Bruna Prado)
Por Estadão ConteúdoPublicado em 22/10/2020 16:03 | Última atualização em 22/10/2020 16:09Tempo de Leitura: 2 min de leitura

O secretário especial de Fazenda do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues, reforçou nesta quinta-feira o compromisso da equipe econômica com o cumprimento do teto de gastos e descartou a prorrogação de gastos emergenciais — como o auxílio emergencial — para o próximo ano. Onde Paulo Guedes, Rodrigo Maia e Donald Trump se encontram? Nas análises da EXAME Research. Assine e entenda como a política mexe com seu bolso 

"Mais que uma âncora fiscal, o teto de gastos é super âncora fiscal, temos de seguir", afirmou, em seminário virtual promovido pelo Tribunal de Contas da União (TCU).

Waldery repetiu que os gastos emergenciais do governo para enfrentar a pandemia de covid-19 neste ano chegarão a 607 bilhões de reais, sendo mais de 320 bilhões referentes ao auxílio emergencial pago a desempregados, trabalhadores informais e beneficiários de programas sociais. "É importante destacar que esse gasto está contido em 2020, e não passará para 2021", completou.

    Ele citou que a Dívida Bruta do Governo Geral (DBGG) começou 2019 em 76,4% do produto interno bruto (PIB), caindo para 75,8% ao fim de 2019. "Pode ter sido uma redução pequena, mas foi uma sinalização gigantesca. Com as medidas necessárias em 2020, porém, nossa estimativa para este ano é um pouco menor que 94%", reiterou.

    O secretário lembrou que a posição das contas públicas brasileiras já era frágil antes da pandemia, mas argumentou que se a questão fiscal for equacionada, as políticas monetária, cambial e social poderão ser mais efetivas.

    Veja Também

    Leilão da Caixa oferece imóveis com até 85% de desconto
    Mercado imobiliário
    Há 9 horas • 2 min de leitura

    Leilão da Caixa oferece imóveis com até 85% de desconto

    Mega-Sena desta quarta, 25, acumulada em R$ 65 mi; veja como apostar
    Minhas Finanças
    Há 11 horas • 3 min de leitura

    Mega-Sena desta quarta, 25, acumulada em R$ 65 mi; veja como apostar

    Veja quem pode sacar até R$ 1.000 do FGTS nesta semana
    Minhas Finanças
    Há 2 dias • 4 min de leitura

    Veja quem pode sacar até R$ 1.000 do FGTS nesta semana

    Mega-Sena sorteia neste sábado prêmio acumulado em R$ 53 milhões
    Minhas Finanças
    Há 4 dias • 1 min de leitura

    Mega-Sena sorteia neste sábado prêmio acumulado em R$ 53 milhões