As cartas estão na mesa, mas CPMF é demonizada, diz Bolsonaro

Presidente não entrou em detalhes sobre proposta de reforma tributária e ressaltou que a sociedade irá decidir se quer a criação de novos impostos

Brasília — O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quinta-feira (19), que "todas as cartas estão na mesa" na discussão sobre a reforma tributária, mas ressaltou que um imposto nos moldes da antiga Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF) está "demonizado".

"A CPMF... Todas as cartas estão na mesa, mas é um imposto que está demonizado", disse Bolsonaro, na saída do Palácio da Alvorada.

Na segunda-feira, Bolsonaro já havia dito que "todas as alternativas estão na mesa", mas ressaltou que a sociedade irá decidir se quer a criação de novos impostos, mesmo que para substituir outros

Na quarta-feira, o ministro da Economia, Paulo Guedes, voltou a defender a criação de um imposto sobre transações financeiras digitais, mas negou enfaticamente que a proposta possa ser classificada como uma nova CPMF, que vigorou entre 1998 e 2007:

"Quem falar em CPMF está demitido. Isso não é CPMF", disse Guedes.

Apesar de Guedes refutar a comparação, especialistas afirmam que, na prática, a ideia da medida é a mesma.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.