Arrecadação federal cai 32,92% em maio, pior dado para o mês desde 2005

De janeiro a maio, a arrecadação acumulada teve recuo de 11,93% sobre o mesmo período do ano passado, em termos reais

A arrecadação do governo federal teve queda real de 32,92% em maio sobre igual mês do ano passado, a 77,415 bilhões de reais, divulgou a Receita Federal nesta terça-feira.

Este foi o pior desempenho para o período desde 2005, com a série histórica divulgada pela Receita tendo início em 2002. No entanto, o resultado veio acima da expectativa de arrecadação de 69,9 bilhões de reais, segundo pesquisa Reuters com analistas.

De janeiro a maio, a arrecadação acumulada teve recuo de 11,93% sobre o mesmo período do ano passado, em termos reais, a 579,708 bilhões de reais.

Em relatório, a Receita disse que o desempenho no mês foi afetado principalmente pelos diversos diferimentos concedidos em meio à pandemia do coronavírus.

Em razão da crise, o governo permitiu o atraso no pagamento de uma série de tributos para dar alívio de caixa às empresas e famílias. Em maio, esse diferimento afetou negativamente a arrecadação em 29,920 bilhões de reais.

Há dúvidas sobre a viabilidade da cobrança dos impostos diferidos ainda neste ano, em meio à profunda queda no produto interno bruto (PIB) esperada com o surto de covid-19.

(Por Gabriel Ponte)

Espera! Tem um presente especial para você.

Uma oferta exclusiva válida apenas nesta Black Friday.

Libere o acesso completo agora mesmo com desconto:

exame digital

R$ 15,90/mês

R$ 6,36/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 44,90/mês

R$ 40,41/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.