Argentina estende prazo para leilão de swap da dívida

Segundo um comunicado do ministério da economia argentino, a medida ocorreu por causa da necessidade de corrigir problemas operacionais

Buenos Aires — A Argentina adiou, para terça-feira, seu leilão para a troca de um título com vencimento neste mês por outros com cronogramas de pagamento posterior no ano de 2021, de acordo com um comunicado do Ministério da Economia desta segunda-feira, à medida que o governo procura aliviar o peso da dívida.

O prazo do leilão de swap, agora agendado para às 13h (horário local) da terça-feira, ante às 15h (horário local) desta segunda-feira, convida os detentores do bônus 2020, com vencimento em 13 de fevereiro, a trocá-lo por quatro novos instrumentos. O título de 2020 tem pagamentos pendentes de 1,6 bilhão de dólares, mostraram dados do Refinitiv Eikon.

A extensão do prazo ocorreu devido à “elevada participação de detentores estrangeiros do instrumento a ser trocado” e à necessidade de corrigir problemas operacionais, disse o comunicado do ministério.

Em 31 de janeiro, o governo anunciou que lançaria o leilão, em uma tentativa de ajudar a aliviar uma crise de crédito mais ampla. A Argentina está lidando com a renegociação de 100 bilhões de dólares em dívida soberana, em meio a uma crise econômica em curso.

Os quatro novos instrumentos pelos quais os detentores de dívida podem fazer a troca, todos com vencimento em 5 de agosto de 2021, incluem três títulos do Tesouro denominados em peso e um quarto denominado em dólar norte-americano.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.