Após libra bater mínima histórica, BoE diz que monitora acontecimentos e agirá

O BoE reafirma que o papel da política monetária é garantir que a demanda não supere a oferta de modo a levar a mais inflação no médio prazo
O BoE ainda afirma que "não hesitará em mudar as taxas de juros conforme for necessário para a inflação retornar à meta de 2% de modo sustentável no médio prazo" (AFP/AFP)
O BoE ainda afirma que "não hesitará em mudar as taxas de juros conforme for necessário para a inflação retornar à meta de 2% de modo sustentável no médio prazo" (AFP/AFP)
E
Estadão ConteúdoPublicado em 26/09/2022 às 14:53.

Em meio a especulações sobre eventual ação do Banco da Inglaterra (BoE, na sigla em inglês), após a libra bater nesta segunda-feira, 26, mínima histórica, a instituição divulgou comunicado.

O BoE afirma que monitora os acontecimentos nos mercados financeiros "muito de perto, diante de uma significativa reprecificação nos ativos financeiros".

O comunicado do presidente do BoE, Andres Bailey, nota que nas últimas semanas o governo do Reino Unido fez "uma série de anúncios importantes", como um plano para apoiar o crescimento.

O BoE reafirma que o papel da política monetária é garantir que a demanda não supere a oferta de modo a levar a mais inflação no médio prazo.

Como o conselho do BC já deixou claro, ele "fará uma avaliação completa em sua próxima reunião agendada do impacto sobre a demanda e a inflação dos anúncios do governo, e da queda na libra, e agirá de acordo".

O BoE ainda afirma que "não hesitará em mudar as taxas de juros conforme for necessário para a inflação retornar à meta de 2% de modo sustentável no médio prazo".

LEIA TAMBÉM:

Banco da Inglaterra sobe sua taxa a 2,25% e prevê recessão

Por que alta de juros global pode ser novo entrave para economia do Brasil