AgRural: Colheita do milho avança para 63% da área no centro-sul

Mesmo com o ritmo mais rápido, a colheita tem atraso ante o ano passado, quando 74 por cento da área já estava colhida

São Paulo - A colheita da segunda safra de milho 2017/18 na região centro-sul do Brasil atingiu nesta semana 63 por cento da área total plantada, um avanço de 14 pontos percentuais ante a semana anterior, ajudada pela aceleração dos trabalhos no Paraná, informou a consultoria AgRural nesta sexta-feira.

Mesmo com o ritmo mais rápido, a colheita tem atraso ante o ano passado, quando 74 por cento da área já estava colhida, e também na comparação com os 67 por cento da média de cinco anos.

A colheita da chamada "safrinha" no Estado do Paraná, que até a semana passada tinha o menor ritmo, teve um salto de 25 pontos percentuais, para 45 por cento da área, estimulada pela previsão de chuvas para os próximos dias, somada à grande quantidade de lavouras em ponto de colheita, disse a consultoria em seu relatório semanal.

Porém, o Paraná continua atrasado ante os 70 por cento de colheita há um ano.

O Estado com os trabalhos mais adiantados é Mato Grosso, maior produtor do Brasil, onde a colheita de milho chegou aos 90 por cento da área.

"Com exceção do leste (do Mato Grosso), que foi afetado pela estiagem, as produtividades relatadas pelos produtores são altas e reforçam a expectativa de boa safra no Estado", disse a AgRural.

Outro Estado que avançou bastante na semana foi Goiás, onde a colheita chegou a 56 por cento, contra 66 por cento há um ano.

Mato Grosso do Sul, em contrapartida, não ganhou ritmo, já que os trabalhos seguem lentos no sul, disse a AgRural. Na média do Estado, 31 por cento da área estava colhida, contra 24 por cento uma semana atrás e 54 por cento no ano passado.

 

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.