Dos brasileiros, 23% compraram soro de leite e sobra de carnes para economizar

E 20% da população também tem comprado sobras de frango, carne ou pele de frango no lugar de mercadorias que ficaram mais caras
 (Royalty-free/Divulgação)
(Royalty-free/Divulgação)
D
Da redação, com agências

Publicado em 02/08/2022 às 17:40.

Última atualização em 02/08/2022 às 17:45.

Uma pesquisa do Instituto Datafolha, divulgada nesta terça-feira, 2, mostra que, com a alta do preço do leite, 23% dos brasileiros substituíram o produto por soro de leite na hora da compra.

A porcentagem está relacionada à inflação, e o estudo mostra, ainda, que um quinto dos entrevistados (20%) também disse ter adquirido sobras de frango, carne ou pele de frango no lugar de mercadorias que ficaram mais caras ou não couberam no orçamento.

Cada vez mais a população brasileira muda seus hábitos de consumo para adequar a realidade orçamentária das famílias ao valor dos produtos oferecidos nas gôndolas. Segundo o levantamento, quase dois terços (61%) dos entrevistados também afirmaram ter comprado produtos de marcas mais baratas e 29% deles adquiriram mercadorias próximas do vencimento.

A busca por produtos mais baratos é maior entre os que recebem o Auxílio Brasil: 31% compraram sobras de carnes, mesmo número dos que adquiriram soro de leite.

Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostram que o preço do leite longa vida cresceu 42% de janeiro a junho. Há mercados que vendem o litro acima de R$ 10, enquanto o soro de leite é encontrado na casa dos R$ 5.

O levantamento entrevistou 2.556 pessoas em 183 cidades de forma presencial na semana passada (em 27 e 28 de julho). A margem de erro é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos.

LEIA TAMBÉM:

Brasil tem mais de 29 mil golpes por mês em anúncios de emprego; saiba como se proteger

Comércio aposta em medidas do governo para recuperar o ritmo