WeWork vai aceitar criptomoedas e investir patrimônio em ativos digitais

Empresa de locação de espaços de coworking diz que a exchange Coinbase será a primeira locatária a fazer pagamento com criptomoedas
 (Reuters/Kate Munsch)
(Reuters/Kate Munsch)
Por Osato Avan-Nomayo, CointelegraphPublicado em 20/04/2021 15:28 | Última atualização em 20/04/2021 15:28Tempo de Leitura: 2 min de leitura

A gigante dos espaços de trabalho coletivos WeWork é a mais nova empresa a anunciar planos para manter criptomoedas em seu balanço patrimonial e de aceitar pagamentos com os ativos digitais.

A imobiliária comercial de propriedade do SoftBank anunciou seus planos por meio de um comunicado emitido nesta terça-feira, 20. As criptomoedas a serem mantidas no balanço da WeWork não serão adquiridas pela empresa, mas revertidas a partir do pagamento de clientes que optarem pelo uso das criptomoedas.

Segundo o anúncio, a WeWork fechou parceria com a plataforma de criptomoedas BitPay para aceitar pagamentos em moedas digitais. A empresa irá aceitar pagamentos com bitcoin, ether, e com as stablecoins USD Coin (USDC) e Paxos.

A adoção de criptomoedas pela empresa também inclui o pagamento de proprietários de imóveis e outros parceiros com os ativos digitais, bem como uma parceria com a exchange norte-americana Coinbase.

O anúncio da WeWork também revelou que a Coinbase será o primeiro locatário da empresa a pagar por seus serviços com criptomoedas.

Para o CEO da WeWork, Sandeep Mathrani, a decisão de adotar pagamentos com criptomoedas está ligada ao aumento da participação da empresa em startups de fintech. “Só faz sentido expandirmos as opções que oferecemos adicionando criptomoedas como uma forma de pagamento aceita para nossos membros”, afirmou Mathrani.

O CEO do SoftBank e presidente da WeWork, Marcelo Claure, concordou com os comentários de Mathrani, acrescentando: “Quando pensamos no local de trabalho do futuro e nos negócios, temos que considerar as criptomoedas uma parte central dessa conversa. As criptomoedas ajudam a construir uma economia global mais forte, e o anúncio da WeWork demonstra o compromisso da empresa não apenas com a inovação, mas também em ser um negócio com foco global. ”

A WeWork fechou o ano de 2020 com prejuízo de 3,2 bilhões de dólares, já que a pandemia desencadeou um declínio massivo nas taxas de ocupação dos empreendimentos da companhia.

por Cointelegraph Brasil