Com aporte milionário, "marketplace de memes" terá criptomoedas e NFTs

Plataforma quer se tornar um grande 'hub' de conteúdo relacionado aos memes e permitirá conhecer, comparar e negociar ativos ligados a este universo
 (Alejandro Bascuas / EyeEm/Getty Images)
(Alejandro Bascuas / EyeEm/Getty Images)
G
Gabriel Rubinsteinn, com informações do Decrypt

Publicado em 27/05/2021 às 14:42.

Última atualização em 27/05/2021 às 15:44.

As criptomoedas e os NFTs baseados em memes agora têm uma plataforma exclusiva. Com aporte recente de 5 milhões de dólares de fundos de investimento e investidores anjo, divulgado pelo portal Decrypt, o site Meme.com quer se tornar um grande marketplace de memes.

Na plataforma, será possível emitir tokens não fungíveis em blockchain, que serão avaliados de acordo com os memes ou tópicos que representam, e que também concorrerão a prêmios distribuídos pela plataforma. Além disso, o site também vai listar criptomoedas baseadas em meme, como dogecoin (DOGE) e shiba inu (SHIB), que ganharam enorme popularidade em 2021.

"Acreditamos que o humor e os memes têm o poder de conectar as pessoas e criar experiências únicas e compartilhadas em torno de uma cultura comum", disse Mattias Tyrberg, porta-voz da empresa, que acredita que os memes são a linguagem universal da internet e "o Meme.com é o marketplace onde essa conversa começa".

A ideia é criar uma espécie de hub de conteúdo relacionado a memes no mercado de criptoativos, com gráficos, linhas do tempo e outros materiais para que os usuários possam conhecer, comparar e negociar os ativos e NFTs.

Entre os investidores do projeto, estão grandes fundos como Outlier Ventures, Digital Finance Group (DFG), Morningstar, Blockhype, Spark Digital Capital e Sandeep Nailwal, cofundador do Polygon, criptomoeda que já subiu mais de 12.000% em 2021. "Memes e mercados de memes são uma promissora e inovadora maneira de empoderar usuários que encontram ou criam tendências", disse Joanna Liang, head de investimentos do DFG.

Os memes são populares desde o início da internet, mas encontraram no mercado de criptoativos uma maneira de se tornarem rentáveis, seja através da tokenização via NFTs, que podem ser vendidos por valores exorbitantes, ou com projetos de criptomoedas como a dogecoin, que caiu nas graças do CEO da Tesla, Elon Musk, e viu seu preço se multiplicar nos últimos meses.

No curso Decifrando as Criptomoedas da EXAME Academy, Nicholas Sacchi, mergulha no universo de criptoativos, com o objetivo de desmistificar e trazer clareza sobre o seu funcionamento. Confira.