Future of Money
Acompanhe:

Marketplace cripto é o primeiro a conectar Pix e ativos digitais

Maior marketplace de criptomoedas da América Latina, BitPreço anunciou nesta semana a integração de sua plataforma com o Pix

 (SOPA Images/Getty Images)

(SOPA Images/Getty Images)

G
Gabriel Rubinsteinn

13 de novembro de 2020, 13h34

Maior marketplace de criptomoedas da América Latina, a BitPreço anunciou nesta semana a integração de sua plataforma com o Pix, que permitirá aos usuários da ferramenta a negociação de criptoativos com o novo sistema de pagamentos instantâneos do Banco Central.

Segundo comunicado da companhia, trata-se da primeira plataforma do país a fazer a conexão entre o Pix e os criptoativos, o que pode favorecer a entrada de novos investidores neste mercado. "A facilidade que o Pix proporciona vai atrair mais pessoas para o ramo, porque a forma de usar é muito similar ao que os usuários já estão acostumados, por meio de endereços digitais ou QRCodes. Acredito que vai ajudar a desmistificar e popularizar ainda mais o mundo dos Bitcoins", explicou o CEO da empresa, Valdiney Pimenta.

O novo sistema também vai possibilitar que os usuários da BitPreço negociem ativos digitais a qualquer hora do dia, sem as limitações impostas pelo antigo sistema de transferências com DOC e TED, que só funcionam durante o expediente bancário, o que também pode promover aumento no volume de negociações.

Por enquanto, o Pix segue em fase de testes e com restrições, mas sua liberação a toda a população está programada para a próxima segunda-feira (16).

"Agilizamos a implementação do Pix na BitPreço para ajudar nossos clientes a realizarem transações depois das 17h e também aos finais de semana. Trabalhamos com eficiência e rapidez para ser a primeira plataforma do Brasil a oferecer esse diferencial no mercado das criptomoedas", finalizou o CEO.

Criada em 2018, a BitPreço conecta seus usuários à diversas exchanges de criptomoedas em um único lugar, permitindo que comprem ou vendam bitcoin, ether e USDT com os melhores preços disponíveis e escolhendo aquela que considere mais atraente.

Ainda fica confuso com os termos do mercado de criptomoedas e têm dificuldades para entender como funciona esse universo? Conheça a EXAME Research!