Acompanhe:

Após investir R$ 30 mil em viagem, professor de inglês cria negócio e hoje fatura mais de R$ 1 bi

Insatisfeito com os métodos que já existiam no país, empreendedor faz viagem internacional de cinco meses para criar sua própria forma de ensinar inglês

 (KNN/Divulgação)

(KNN/Divulgação)

D
Da Redação

Publicado em 16 de janeiro de 2023, 07h30.

A rede de escolas de idiomas KNN está investindo R$ 30 milhões, de capital próprio, em seu processo de expansão. Com 620 unidades em operação e 280 em inauguração, a marca usará o montante em financiamento para os franqueados, na padronização da marca e na captação de novos investidores e clientes. 

"Uma vez que você tem capital disponível para investir, acho muito mais vantajoso fazê-lo com seu próprio dinheiro em vez de pegar emprestado do banco e, com isso, acabar pagando juros", comenta Reginaldo Boeira, fundador da KNN, sobre a opção por crescer usando recursos financeiros próprios.

Como surgiu a ideia de negócio

Quem vê a cifra atual de investimento não imagina que o negócio começou pequeno, após Boeira investir R$ 30 mil do próprio bolso em uma viagem para o exterior.

A paixão de Boeira pela língua inglesa surgiu ainda na infância. Morando no interior de Minas Gerais, ouvia uma emissora britânica em um velho rádio da família, e ficava intrigado com o idioma que nada compreendia. Arrumou um dicionário e começou, aos poucos, a entender o que os locutores falavam. O gosto pelo inglês o levou, já mais velho, a estudar a língua e formar-se professor do idioma. 

Após um tempo trabalhando na área, começou a se incomodar com a forma como as escolas ensinavam seus alunos. “Parecia que eu não estava ensinando meus alunos de uma forma completa”, diz.

Inquieto, juntou R$ 30 mil e viajou para fora do país com uma missão clara: descobrir como se ensinava um segundo idioma em outros países. O ano era 1992, e em cinco meses Boeira percorreu o Paraguai, Argentina, Uruguai, Chile, Alemanha, Áustria, França, Holanda, Inglaterra, Espanha, Portugal e Suíça. Foi neste último país, durante um jantar com uma romena, que ele percebeu como poderia criar um método próprio de ensino de inglês. 

“Contei minha história de frustração com o ensino do inglês e ela me falou que havia passado pelo mesmo problema e que só conseguiu aprender o novo idioma ao conhecer uma professora que havia criado um método especial para quem falava romeno. Ali caiu a ficha”, relembra.

De professor de inglês a dono de rede de franquias

De volta ao Brasil, Boeira começou a trabalhar no método que acreditava. Segundo ele, trata-se de um método que respeita a individualidade de cada pessoa e é focado na conversação imediata. 

“Nós, falantes da língua portuguesa, possuímos as mesmas facilidades e dificuldades na compreensão de um segundo idioma. Portanto, a metodologia KNN [nome da escola de inglês que ele fundou] acelerou o que é fácil e facilitou o que é difícil para nós”, explica. “Isso faz com que, diferentemente dos demais métodos, nossos alunos consigam falar, entender, ler e escrever entre um ano e meio e dois anos.”

Com o método pronto, em 1994 ele começou a dar aulas em sua casa, na cidade de São João da Boa Vista, no interior de São Paulo, antes de abrir a primeira escola de idiomas. A estruturação da KNN foi completada somente em 2012. O empreendedor investiu aproximadamente R$ 2 milhões para formatar a KNN como franqueadora. “A primeira unidade já com o nome KNN foi inaugurada em Itapema [SC], em 2012”, afirma. “Em seguida, foram reestruturadas as demais escolas próprias.”

Em 2014 veio a expansão. Na época, Boeira já possuía quatro escolas próprias: em Itapema (SC), Balneário Camboriú (SC), São João da Boa Vista (SP) e Espírito Santo do Pinhal (SP). O crescimento constante fez com que a KNN encerrasse 2022 com cerca de 900 unidades espalhadas pelo país, sendo 620 já em operação e 280 em processo de inauguração. 

 

Quanto custa abrir uma escola de idiomas

Abrir uma unidade da KNN requer investimentos entre R$ 60 mil e R$ 400 mil, dependendo do modelo da franquia escolhida. O faturamento da escola também varia, podendo ir de R$ 70 mil a R$ 200 mil por mês, com média de 30% de lucratividade líquida.

Para ser um franqueado KNN, diz Boeira, não é preciso ser professor de idiomas, como ele foi. “Basta ter vontade de empreender e trabalhar para alcançar o sucesso”, afirma. “Temos franqueados que nunca tiveram contato com o idioma, porém, com a ajuda do nosso suporte e de treinamentos constantes, conseguiram atingir resultados surpreendentes em suas unidades.”

Em 2022, a rede KNN deve faturar R$ 1,2 bilhão, valor superior ao R$ 1 bilhão de receita alcançado em 2021. Ao todo, mais de 500 mil alunos já aprenderam inglês com o método criado por Boeira. Para os próximos anos, a KNN estuda a expansão internacional da marca e a inclusão de novos idiomas, entre eles o mandarim.