Acompanhe:

Pix parcelado permite pagamento à vista para o lojista, com débito parcelado na conta do cliente

Mais de 129 milhões de pessoas físicas utilizam o meio de pagamento lançado em 2020, que agora pode ser usado como linha de crédito

Lançado em 2020, o Pix não para de crescer e anuncia novas modalidades de pagamento (Banco Central/Divulgação)

Lançado em 2020, o Pix não para de crescer e anuncia novas modalidades de pagamento (Banco Central/Divulgação)

D
Da Redação

9 de dezembro de 2022, 08h57

Que o Pix veio para ficar não resta a menor dúvida. De acordo com o Banco Central, esse meio de pagamento – ágil, inovador e instantâneo – atingiu a marca de 536 milhões de cadastros. Mais de 129 milhões de pessoas físicas utilizam a ferramenta, assim como 10 milhões de pessoas jurídicas.  

Neste mês, o Pix bateu um recorde: em um único dia, não por acaso o último no qual a primeira parcela do 13° salário poderia ser paga, foram feitas 99,4 milhões de operações. 

A maior marca até então havia sido registrada em outubro deste ano. Foram 93,6 milhões de transferências. Naquele mês, a ferramenta foi utilizada 2,5 bilhões de vezes e movimentou quase R$ 900 bilhões.

No primeiro trimestre deste ano, ele registrou 3,89 bilhões de transações, o que corresponde a uma alta de 34% em relação ao mesmo período de 2021. 

“O Pix se popularizou muito rápido e mudou a forma das pessoas fazerem pagamentos e transferências”, observa Edison Luis Peres Pacco, gerente executivo de produtos do Banco Pan. “Em qualquer lugar ele é aceito, seja para a compra de uma água de coco na praia ou para a compra de roupas em um shopping”. 

O especialista no assunto vai além: “O Pix está disponível para todos os players do setor financeiro, incluindo as fintechs, permitindo a inclusão de mais de 50 milhões de brasileiros que não utilizavam meios de pagamentos eletrônicos”. 

Uma das novidades no sistema é a opção de parcelamento do Pix. É indicada para quem quer fazer compras agora e pagar depois, de forma parcelada. As parcelas são debitadas na fatura mensal do cartão de crédito. A data de vencimento das parcelas é a mesma da fatura regular. 

Alguns bancos oferecem Pix parcelado oferecido pelo Banco PAN, no entanto, não utiliza o limite do cartão de crédito. “Trata-se de um limite adicional com o pagamento das parcelas via débito na conta corrente”, explica Pacco. “Ocorre na data escolhida pelo cliente. Com isso, o limite do cartão de crédito não é afetado pelas parcelas”. 

Pacco conta que o Pix parcelado possibilita o pagamento à vista para o lojista, mas com o débito parcelado na conta do cliente, com uma taxa de juros. “Há muitas pessoas que não têm cartão de crédito, que não dispõem de limite ou que têm receio de fornecer os dados do cartão de crédito para realizar uma compra”, observa o gerente executivo de produtos do Banco Pan. 

Últimas Notícias

ver mais
O que explica a queda no número de desbancarizados no país
Organizar

O que explica a queda no número de desbancarizados no país

Há menos de um minuto • 1 min de leitura
Quanto custa tirar a CNH em 2023?
Organizar

Quanto custa tirar a CNH em 2023?

Há menos de um minuto • 1 min de leitura
Conta conjunta: como funciona, prós e contras
Organizar

Conta conjunta: como funciona, prós e contras

Há menos de um minuto • 1 min de leitura
icon

Brands

ver mais

Uma palavra dos nossos parceiros

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

leia mais