Dicas de segurança: como evitar cair em golpes financeiros quando tem o celular invadido ou roubado

Especialista em segurança do banco PAN diz o que fazer para evitar maiores prejuízos
Caso perca seu celular ou seja roubado, entre em contato com a central de atendimento do banco no qual tem conta para que sejam realizadas medidas preventivas (FangXiaNuo/Getty Images)
Caso perca seu celular ou seja roubado, entre em contato com a central de atendimento do banco no qual tem conta para que sejam realizadas medidas preventivas (FangXiaNuo/Getty Images)
D
Da RedaçãoPublicado em 03/08/2022 às 08:00.

Ter o celular roubado ou furtado já é, por si só, um prejuízo. Se ele estiver desbloqueado ou se o criminoso conseguir invadir o smartphone, o dano é ainda maior. Isso porque muita gente tem os aplicativos dos bancos no celular, e aí é um passo para que o dinheiro seja retirado da conta. 

Whellainy Lima, especialista em segurança corporativa do banco PAN, alerta que o assalto a mão armada, obrigando a vítima a desbloquear o celular e os aplicativos bancários para realizar transferências, são um dos crimes mais comuns envolvendo os smartphones atualmente.

Outra incidência comum é o roubo do celular de pessoas que estão andando na rua com o aparelho em mãos, em uso, porque isso facilita para o criminoso utilizar o smartphone para acessar contas bancárias. 

“Os aplicativos bancários são seguros, os bancos implementam diversas ferramentas antifraude e fatores de autenticação”, diz Whellainy. “Sabendo disso, os golpistas vasculham o celular da vítima e procuram por senhas. Eles olham, por exemplo, as senhas salvas em sites aleatórios, bloco de notas, conversas, entre outros, então eles deduzem que a vítima usa essa mesma senha em aplicações financeiras e então conseguem ter acesso.”

A especialista dá algumas dicas de segurança para evitar o uso indevido dos aplicativos bancários.

  • Preventivamente, ative o segundo fator de autenticação de todos os aplicativos em seu celular;
  • Salve o código IMEI do seu aparelho em algum lugar seguro. Esse código (um número de 15 dígitos) ajudará a proteger seu dispositivo junto a operadora em caso de roubo ou furto;
  • Não salve senhas em sites/aplicativos/e-mails/mensagens ou dados bancários/pessoais e se receber 2ª via por SMS, memorize e apague imediatamente;
  • É importante evitar andar com o celular desbloqueado pelas ruas e automóveis, isso chama a atenção dos golpistas;
  • Caso perca seu celular ou se for roubado, o quanto antes, entre em contato com a central de atendimento do banco no qual tem conta para que sejam realizadas medidas preventivas;
  • Apague remotamente os dados do seu celular através do Android ou iCloud (IOS);
  • Avise a sua operadora de celular;
  • É recomendável também que registre boletim de ocorrência.

Veja Também

Dígito da conta bancária: para que serve?
Organizar
Há 3 dias • 3 min de leitura

Dígito da conta bancária: para que serve?

10 golpes virtuais para ficar atento
Organizar
Há 2 semanas • 6 min de leitura

10 golpes virtuais para ficar atento