Kalunga projeta alta de 15% nas vendas de volta às aulas

Para este ano, a Kalunga projeta um crescimento de 15,2% nas vendas no período de volta às aultas, 3 pontos acima da alta do ano passado
Kalunga: De janeiro até março, a empresa vende de 30% a 40% a mais do que nos meses normais (Kalunga/Divulgação)
Kalunga: De janeiro até março, a empresa vende de 30% a 40% a mais do que nos meses normais (Kalunga/Divulgação)
P
Primeiro Lugar

Publicado em 03/02/2020 às 08:00.

Última atualização em 03/02/2020 às 09:00.

A Kalunga, loja de materiais escolares e de escritório, está no seu período mais agitado do ano: as compras de materiais para volta às aulas. De janeiro até março, a empresa vende de 30% a 40% a mais do que nos meses normais.

Para este ano, projeta um crescimento de 15,2% nas vendas, 3 pontos acima da alta do ano passado. A Kalunga prevê alcançar receitas de 3.26 bilhões de reais em 2020.

No período, a empresa também tem uma campanha de arrecadação de folhas de cadernos usadas. No ano passado, recebeu 240 toneladas de papel e, em 2020, espera arrecadar 10% a mais. 

Criada há 40 anos, a Kalunga é conhecida por suas grandes lojas com suprimentos para escritórios e materiais escolares. Nos últimos anos, a expansão da empresa esteve voltada a formatos menores de lojas, principalmente em shopping centers, e novos serviços, como uma gráfica rápida, para impressão de cartões de visita, adesivos e banners, a Kalunga Copy & Print.