Sauanne Bispo: “Conscientização no mundo corporativo”

Sauanne é fundadora da Identity Travel, agência de experiências educativas e corporativas da cultura africana
 (Divulgação/Divulgação)
(Divulgação/Divulgação)
Por Nosso OlharPublicado em 17/11/2021 12:46 | Última atualização em 17/11/2021 16:09Tempo de Leitura: 2 min de leitura

Com Sauanne Bispo, CEO e fundadora da Identity Travel, o tema da entrevista é “Conscientização no mundo corporativo e expansão de diálogos”.

Fundadora da Identity Travel, a primeira agência de experiências educativas e corporativas da cultura africana. Sauanne também é palestrante, mentora, facilitadora e coordenadora em projetos corporativos em diferentes países.

Baiana de Salvador, Sauanne decidiu apresentar o conhecimento que adquiriu em viagens pelo mundo com a Identity Travel. “A empresa foca em países do continente africano justamente para sair dessa rota comum, e também com a intenção de potencializar as culturas do continente africano, um lugar que também é polo de educação, inovação, história e que tem muito para compartilhar”.

Para investir na ideia viagens para a África, Bispo ganhou um aporte do programa Shark Tank Brasil. “A pandemia me exigiu a inovação. Eu saí dessa questão do turismo presencial das experiências, onde as pessoas saiam dos seus países rumo a África, para possibilitar a experiência virtual. Ou seja, eu saí do analógico para o tecnológico. Com o caso de George Floyd, a temática racial aflorou globalmente e eu tirei da gaveta também um projeto que fala justamente sobre sensibilizar as lideranças em relação a inclusão racial nos espaços corporativos”

Sauanne uniu então o momento com o projeto e a necessidade de adaptação tecnológica. “Então trouxe a realidade virtual através de óculos para que essas lideranças possam viajar para África sem sair de casa, e conhecerem um pouco da história, vendo as populações e o que são capazes de fazer, gerando uma sensibilização maior em relação a população negra como um todo e permitindo que as portas desses espaços corporativos se abram para o novo que na verdade é o antigo”.

A conversa aborda ainda temas sobre tecnologia, estudos de estatísticas e trabalho com segurança e racismo estrutural.

As entrevistas do canal estão disponíveis na página do YouTube da Exame, com vídeos novos quinzenalmente às quartas-feiras.