Seguro para suas Ações: A Call é uma Opção!!!

Há alguns dias descrevemos no blog as características de um produto recentemente lançado por uma corretora local, apelidado de “eXPerimenta”. Seu objetivo era o de prover proteção para a queda no preço de determinada ação, por meio da disponibilização de um seguro gratuito para quem participasse do programa. Essa estrutura é chamada de “seguro portfolio” e compreende a compra simultânea de uma ação à vista e de uma opção de […] Leia mais
I
Investidor em Ação

Publicado em 10/03/2011 às 11:31.

Última atualização em 24/02/2017 às 10:24.

Há alguns dias descrevemos no blog as características de um produto recentemente lançado por uma corretora local, apelidado de “eXPerimenta”. Seu objetivo era o de prover proteção para a queda no preço de determinada ação, por meio da disponibilização de um seguro gratuito para quem participasse do programa.

Essa estrutura é chamada de “seguro portfolio” e compreende a compra simultânea de uma ação à vista e de uma opção de venda (put) sobre a mesma ação. Resumo da ópera: o investidor fica protegido contra quedas de preço da ação até a data de vencimento da opção – que, no caso, foi determinada para 18/04/11.

Dessa forma, o produto sintetiza uma operação que todo investidor sonha: comprar uma ação e se beneficiar da alta de seu preço e, ao mesmo tempo, não perder dinheiro em caso de queda do preço da ação. Normalmente esse tipo de operação envolve custo – o valor do prêmio da opção comprada. Todavia, no caso do eXPerimenta, esse custo foi bancado pela própria corretora – o que tornou o produto “irresistível” aos olhos do investidor.

Apesar dessa enorme vantagem, havia algumas limitações: o investidor não poderia ter operado em bolsa anteriormente, o valor investido nas ações não podia exceder determinado valor, o seguro cobria apenas algumas ações (Petrobras, Vale, Ambev e Itaú), o prazo de validade do seguro era curto (18/04/11) e, por fim, o encerramento do programa em 04/03/11, não possibilitava perda de tempo.

Há uma antiga piada que termina assim: “quem aproveitou, aproveitou; quem não aproveitou não aproveita nunca mais!”. Verdade? Em parte, porque a corretora pode renovar a promoção a qualquer momento – o que seria ótimo para quem não a aproveitou de início.

Além disso, existe uma estratégia com resultado idêntico disponível para qualquer investidor em ações; porém ao custo do pagamento de um prêmio de seguro. Exatamente. A diferença entre as duas alternativas, conforme já ressaltado, é de que a corretora que lançou o eXPerimenta bancava o custo do prêmio do seguro para o investidor. E nessa alternativa agora descrita, o investidor deverá bancar por si mesmo o custo do seguro.

Infelizmente, as ações que podem ser objeto dessa estratégia também são limitadas a umas poucas – pelo menos por ora: Petrobras, Vale, BM&FBovespa e OGX Petróleo. Por outro lado, a estratégia não tem seu valor de investimento limitado, pode ser realizada por meio de qualquer corretora e deve estar disponível para o investidor na maior parte do tempo. Ah! Quase esqueci; não envolve o desencaixe do valor total do investimento que seria necessário para a compra da ação à vista; apenas uma fração de seu valor – equivalente a 2 ou 3% dependendo da situação.

Aqueles mais familiarizados com o mercado de bolsa já mataram a charada: trata-se da compra de opções de compra (call) sobre as ações mencionadas acima. A simples aquisição de uma opção de compra sobre alguma dessas ações replica o resultado previsto, para a data de vencimento das opções, que seria obtido por meio da estrutura disponibilizada dentro do programa eXPerimenta.

A equivalência entre as duas estratégias também pode ser demonstrada teoricamente pela comparação entre o valor de um portfolio composto por uma opção de compra (call) e determinada quantia em dinheiro – equivalente ao valor presente (VP) do preço de exercício da opção – e um portfolio composto por uma ação à vista (ativo-objeto) e uma opção de venda (put); o próprio seguro portfolio. A idéia é mostrar que esses dois portfolios chegam à data de vencimento das opções valendo a mesma coisa; ou seja, é indiferente para o investidor possuir qualquer um deles.

Para chegar a tal resultado parte-se de uma fórmula (chamada de put-call parity pelos especialistas), onde se aponta que o valor de uma opção de venda (p) é igual à diferença existente entre o valor da ação (S) no momento da compra e o valor presente dos recursos necessários para exercer a opção (seja de compra ou de venda) ao preço de exercício predeterminado (Ex), subtraída do valor da uma opção de compra sobre a mesma ação (c) – conforme pode ser visto pela figura a seguir.

Equivalência de Portfolios

onde:
p = opção de venda
c = opção de compra
S = Preço do Ativo Objeto (ação) em T (na data da operação)
S* = Preço do Ativo Objeto (ação) no Vencimento da Opção
Ex = Preço de Exercício da opção de compra e da opção de venda
VP = Valor Presente remunerado à taxa de juro livre de risco (Taxa Selic, por exemplo)
VP(Ex) = Valor Presente do Preço de Exercício da opção de compra e da opção de venda

Ao observar as três colunas da direita da tabela acima – encabeçadas pelo título “Valor $” -, percebe-se ao analisar a sua última linha que os dois portfolios comparados (A e B) possuem, seja qual for o preço para a ação no vencimento (S*) – em relação ao preço de exercício da opção (Ex) -, o mesmo valor projetado. Isso mostra que para o investidor é indiferente investir em uma estratégia ou em outra, pois obterá, na data do vencimento, o mesmo resultado financeiro em qualquer uma delas.

Vale observar que o investidor que preferir operar via compra de calls, deve se lembrar de que a quantidade de opções a ser comprada é igual à quantidade de ações que pretendia comprar para a elaboração da estratégia alternativa – o seguro de portfolio. Caso compre uma quantidade diferente, a equivalência entre as duas estratégias deixará de existir; e a sua operação terá se tornado apenas uma estratégia especulativa e não uma estratégia de proteção ou de seguro contra quedas no preço da ação.

Gráfico de Resultado do Seguro Portfolio

Para confirmar a equivalência existente entre as duas alternativas note na figura ao lado, que expressa uma operação de seguro portfolio, como o gráfico do resultado da estratégia replica o resultado obtido pela compra de uma call – linha pontilhada do gráfico de resultado da estratégia.

http://www.investcerto.com.br

http://www.twitter.com/investcerto