Quais impactos a transformação digital traz para as organizações? 

Os processos de digitalização se consolidaram como a principal estratégia de inovação adotada pelas companhias
 (Getty Images/Reprodução)
(Getty Images/Reprodução)
Por Gustavo CaetanoPublicado em 12/01/2022 18:10 | Última atualização em 12/01/2022 18:10Tempo de Leitura: 3 min de leitura

A parcela do mundo corporativo que busca se atualizar e segue procurando por soluções inovadoras para alavancar os negócios já deve estar ciente de que a transformação digital é necessária para a sobrevivência das empresas nessa nova era, ainda mais agora que estamos cada vez mais perto do fim da pandemia de covid-19 e da retomada da vida que tínhamos antes – ou, ao menos, parte dela.

Os processos de digitalização, que envolvem uma verdadeira mudança cultural e de mindset tanto por parte dos líderes e gestores quanto das equipes, se consolidaram como a principal estratégia de inovação adotada pelas companhias para melhorar os regimes internos e entregar soluções ainda mais criativas e satisfatórias para os consumidores, mas esses não são os únicos impactos que a transformação digital traz para as organizações.

Um dos principais resultados dessas implementações é a capacidade de acelerar projetos que normalmente levariam muito tempo para sair do papel, e mais ainda para serem de fato realizados. Além disso, como aponta uma pesquisa realizada pela McKinsey, empresa de consultoria empresarial americana, a pandemia agilizou a adoção de tecnologias em poucos meses que, em outro cenário, levariam anos para chegar nas instituições e ainda mais tempo para serem aprendidas por todos os colaboradores. Ferramentas como inteligência artificial, big data, soluções na nuvem e CRM estavam muito longe da realidade de boa parte das empresas, e hoje em dia são essenciais para o seu funcionamento e para que consigam permanecer relevantes no mercado.

O que observamos é que o papel delas na rotina das organizações foi repensado e agora está no centro do negócio, de tal forma que, sem essas ferramentas ficariam rapidamente ultrapassadas e levariam pouco tempo até que parassem de existir. Outro ponto importante da digitalização foi a possibilidade de agregar para os times profissionais cada vez mais qualificados e preparados para lidar com as demandas dos clientes, que têm se modificado velozmente ao longo do tempo.

Mas, ao que tudo indica, estamos vivendo em uma conjuntura na qual a integração de novas tecnologias é uma estratégia que precisa ser realizada de maneira contínua pelas empresas.  Ainda de acordo com o mesmo levantamento da McKinsey, só 11% dos entrevistados acreditam que seus modelos de negócio vigentes serão economicamente viáveis pelos próximos dois anos, enquanto para 64% está claro que é preciso se reinventar para se manter ativo até 2023.

Nesse sentido, a capacidade de analisar situações e rapidamente agir de acordo com elas em busca de melhorias foi um importante aprendizado deixado pela crise sanitária. Apenas com isso em mente é que teremos, como sociedade, a capacidade de olhar para o que estamos fazendo e conseguir entender que não é porque algo está dando certo nesse momento, que permanecerá rendendo bons frutos para sempre.

O segredo do sucesso tanto profissional quanto econômico está na habilidade de se adaptar a novas situações e conseguir não apenas encontrar pontos a serem melhorados, mas juntar um time que realize essa tarefa com agilidade, calma, precisão e confiança, sem medo de errar e com muita vontade de acertar.