Governador Zema retira a peneira e expõe Minas Gerais ao sol

Em sua primeira administração, o Partido Novo mostra o lado bom das práticas da administração privada para o poder público
 (Campanha Governo MG/Exame)
(Campanha Governo MG/Exame)
E
Etiqueta FinanceiraPublicado em 20/06/2019 às 15:30.

Alguns dizem que foi sorte, outros competência, outros falaram em conflitos políticos dos concorrentes e até falta de opção para o eleitor mas, seja qual for o motivo, a verdade é que o Partido Novo fez seu primeiro governador, Romeu Zema Neto, em Minas Gerais (MG).

Vamos considerar que MG é um estado historicamente importante para a economia e política brasileira. Tiradentes, Juscelino Kubitschek, Tancredo Neves, José de Alencar e tantos outros foram expoentes nacionais que nasceram em MG para dar rumo ao nosso país.

Na economia não é tão diferente, MG sempre importante no ciclo do ouro, café com leite (aqui economia e política juntas), berço de mineradoras e, agora, de inovação tecnológica  com empresas como Hotmart, Sympla, Méliuz e outras.

Enfim, o Estado com maior número de municípios no Brasil é grande, forte e inteligente.

Fiquei chocado ao ver a foto em destaque neste artigo. A biblioteca de uma escola estadual em MG tendo seu teto escorado para não ruir. Uma observação é necessária, esta escola fica em Juiz de Fora, cidade com mais de 500.000 habitantes, 36º município mais populoso do Brasil, com um PIB de 14 Bilhões .

Esta foto junto com outras que escancaram a realidade do descaso da política e políticos tradicionais com a saúde, transporte e tudo aquilo pelo que pagamos impostos para ter, e não temos, ou temos mal, fazem parte de uma campanha do atual Governo Mineiro que resolveu tirar a "peneira do sol" e mostrar a força da realidade em nossos olhos.

Este articulista estudou administração de empresas, fez pós graduação em marketing e tem título de Master Business em Adm. Entendo perfeitamente que alguns temas, como "educação" por exemplo, não podem ser tratados como comércio mas, sim, como política de estado que engloba o público e o privado. Afinal se a educação pública melhora a particular tem que se esforçar para poder competir, e justificar a escolha de um pai em pagar o ensino que poderia ser gratuito.

Mas chega de poesia, quem participou disto tem que saber que está fazendo mal a todos , inclusive a si mesmo. A falta de escola, saneamento e tudo que é de base, pode retirar de nós uma criança que seria expoente e salvaria vidas no futuro, inclusive as nossas.

Quem administra mal o que é de todos tem que ser julgado, inclusive por comentários e olhares nas ruas, tem que ser discriminado por vizinhos e familiares, sofrer preconceituosa e pejorativamente.

Apesar de ter o poder de mudar destinos, inclusive financeiros, eu não sei dizer se a sorte ganha uma eleição. Mas, posso dizer que esta acompanha os que tem coragem. Hoje, executivo, legislativo e judiciário de Minas Gerais têm a oportunidade de mudar os rumos da administração daquele estado, de cada município dentro dele e liderar, pelo exemplo, a mudança de toda uma nação.

Pois, mais do que reformar escolas e deixa-las limpas em condições de uso, é necessário lavar os cérebros daqueles cujas atitudes deixam todo o povo na miséria que os ajuda a perpetuar na política.

Esta campanha corajosa, algo que nunca foi feito no Brasil, mostra que as mazelas das empresas estatais, cargos comissionados distribuídos em escolas e hospitais para pessoal não técnico, montes de auxílios e assessores parlamentares, enfim, toda a prática que eleva a renda disponível de deputados e, também de políticos não eleitos mas, que fazem parte do "clube" de amigos, mata a população e destrói as finanças do governo.

Para quem chega da administração privada , onde a conta tem que fechar ou custa uma vida de trabalho e/ou o emprego de milhares, se deparar com um déficit de 34,5 bilhões é uma loucura. Perder oportunidades de renegociação da dívida com a União é o atestado desta insanidade.

Pode não parecer mas o eleitor tem mudado sua opinião, cansou de promessas, enxerga cada vez mais que o executivo fica amarrado e refém do legislativo, por isso busca algo novo e está sem paciência, prova disto foi a queda de milhões de seguidores do MBL e seus deputados eleitos, apenas por não terem apoiado as bandeiras dos seus eleitores. Pouco a pouco esse movimento se tornará mais e mais forte.

 

Mauro Calil é Fundador da Academia do Dinheiro
Instagram @academiadodinheiro
Youtube Academia do Dinheiro