Promovendo a presença feminina, Vasco e Deixa Ela Treinar anunciam coleção de acessórios esportivos

Com 40% da torcida vascaína composta por mulheres, a linha busca fomentar debates sociais sobre a igualdade de gênero
Carol Paiffer (à esquerda) e Fernanda Dias Coelho (CEO da Deixa Ela Treinar) em São Januário: primeira vez que um empreendimento 100% liderado por mulheres se torna patrocinadora oficial e exclusiva de um time feminino (Matheus Lima/Divulgação)
Carol Paiffer (à esquerda) e Fernanda Dias Coelho (CEO da Deixa Ela Treinar) em São Januário: primeira vez que um empreendimento 100% liderado por mulheres se torna patrocinadora oficial e exclusiva de um time feminino (Matheus Lima/Divulgação)
P
Pontapé EmpreendedorPublicado em 18/07/2022 às 14:16.

Após se tornar uma das patrocinadoras oficiais das meninas da colina (Vasco da Gama), a femtech Deixa Ela Treinar, liderada pela CEO Fernanda Dias Coelho e investida/impulsionada pela empresária e "Shark Tank", Carol Paiffer, lançou na quinta-feira (14) a sua mais nova coleção de roupas esportivas, nas lojas físicas e também no e-commerce.

Em parceria com o time Vasco da Gama — que possui 40% da sua torcida composta por mulheres, as roupas são destinados ao público feminino, que sofrem desigualdade no esporte, desde o momento que frequentam o estádio até enquanto atletas, não recebendo patrocínio de marcas. A parceria por sua vez, possui como principal propósito dar voz a essas mulheres que precisam se adequar, o tempo todo, ao universo masculino.

Segundo Fernanda Dias Coelho, idealizadora da “collab”, a falta de acessibilidade a vestimentas oficiais dos times é uma das realidades que precisam de atenção, afinal, acarretam diversos episódios desrespeitosos e machistas.

"Necessitamos de igualdade de gênero no esporte. Já é hora de termos uniformes e produtos pensados para nós mulheres, que contenham nossa identidade, há tempos não cabe mais nos adequarmos dentro do que foi pensado para o público masculino. Além disso, essa linha será uma das formas de afirmarmos que enquanto mulheres, podemos sim torcer, frequentar estádios e ter conhecimento sobre o futebol, sem que sejamos desrespeitadas por isso", diz Fernanda.

A empreendedora explica também que as novas roupas esportivas da startup é uma linha athleisure, ou seja, peças que você, mulher, pode usar no seu dia-a-dia. "O nosso objetivo é que as mulheres se sintam à vontade, acolhidas. Isso independe do ambiente que estejam, enquanto se exercitam, trabalham ou até curtem os momentos de lazer", ressalta.

Fernanda também destaca que essa é uma ação inédita no futebol feminino.

De acordo com ela, é a primeira vez que um empreendimento 100% liderado por mulheres se torna patrocinadora oficial e exclusiva de um time feminino. Além disso, ela acredita que a Deixa Ela Treinar conseguiu atingir um dos principais propósitos enquanto marca de impacto social, uma vez que o posicionamento da marca trouxe visibilidade e tem buscado promover a equidade de gênero no esporte.

"Nós esperamos que a partir desse "pontapé inicial”, outras ações como essas sejam concretizadas e que juntas podemos tornar o esporte mais justo e igualitário para todos os gêneros. Portanto, eu afirmo que a Deixa Ela Treinar não está lançando apenas uma linha esportiva, ela está lançando um movimento que promove um debate importantíssimo para a nossa sociedade".

E o time feminino do Vasco da Gama também sai ganhando. Além de receber o suporte da Deixa Ela Treinar com vestimentas do gigante da colina para os treinos, jogos e lazer, 10% do faturamento dos produtos será destinado às meninas da colina. Os homens poderão adquirir bonés e meias, que também estarão na nova coleção desenvolvida pela Deixa Ela Treinar.