Amarelo como ouro: A revolução dos marketplaces pelo Mercado Livre

o Mercado Livre atingiu um recorde de receita líquida no 2º trimestre deste ano: US$ 2,6 bilhões
Com estratégias envolvendo logística, dados e diversificação, a empresa se tornou também uma poderosa ferramenta para vendedores que querem escalar seus negócios (Leandro Fonseca/Exame)
Com estratégias envolvendo logística, dados e diversificação, a empresa se tornou também uma poderosa ferramenta para vendedores que querem escalar seus negócios (Leandro Fonseca/Exame)
B
Bora VarejoPublicado em 16/09/2022 às 08:00.

Por Alfredo Soares

Considerado o maior portal de comércio eletrônico da América Latina, o Mercado Livre atingiu um recorde de receita líquida no 2º trimestre deste ano: US$ 2,6 bilhões. O total supera em 52% o mesmo período de 2021. Foram 143 milhões de itens vendidos com uma média de 6,6 produtos por comprador. Além disso, só o Brasil representa 56% da receita líquida total, o que levou a empresa a expandir sua atuação por aqui. A previsão é que quatro novos centros de distribuição sejam inaugurados em São Paulo até o fim de 2022, aumentando em mais de 1 milhão de pacotes a capacidade logística diária e dobrando o potencial de entregas de encomendas no país. A novidade faz parte do pacote de investimentos da empresa no Brasil, que tem expectativa de chegar a R$ 17 bilhões esse ano, 70% a mais do que em 2021.

Com estratégias envolvendo logística, dados e diversificação, a empresa se tornou também uma poderosa ferramenta para vendedores que querem escalar seus negócios, já que o Meli aparece como líder absoluto entre as plataformas de marketplaces nacionais, dominando o ranking de tráfego, Gross Merchandise Volume e número de pedidos. Para falar sobre isso, convidamos Thiago Franco, especialista e influenciador oficial do Mercado Livre.

Thiago, o que um vendedor precisa saber para começar a usar a plataforma a favor do seu negócio?

O Mercado Livre preza muito pela experiência do cliente e o vendedor precisa se adequar a essa realidade. E como fazer isso de forma eficiente? Postando os produtos dentro do prazo e prestando uma pré-venda muito boa, respondendo as perguntas nos anúncios com velocidade, além de garantir um pós-venda eficiente, garantindo boas avaliações no anúncio. Dessa forma, o Meli vai entender que o produto e o vendedor são recomendados e com isso vai posicionar os anúncios em espaços da plataforma onde o tráfego de pessoas é maior. A experiência de compra do cliente precisa estar em primeiro lugar.

Qual perfil de vendedor e quais produtos performam melhor em termos de venda no Mercado Livre?

O Mercado Livre é uma plataforma online e, por consequência disso, muda a todo momento. Os vendedores de destaque precisam estar sempre prontos para se adaptarem a essas mudanças com objetivo de utilizá-las a seu favor. Em relação aos produtos, vende mais aqueles que possuem fácil reposição de estoque e preço competitivo. 

Na sua avaliação, quais são os principais diferenciais do Meli frente aos outros concorrentes, como a Shopee, por exemplo?

Em primeiro lugar a grande quantidade de tráfego. O Mercado Livre tem muito mais do que seus concorrentes, trazendo muitas oportunidades para quem atua ali. A estrutura logística, tecnológica e de pagamento do Meli também são um grande diferencial e oferecem pleno suporte aos vendedores. Por fim, a credibilidade da empresa é incontestável. Todos conhecem como a plataforma funciona, sabem que a entrega é rápida e que a segurança de compra e venda são garantidas ali dentro. Foram anos de aperfeiçoamento até chegar no que vemos hoje. É um player muito forte.

Alguma sugestão de qual vai ser o futuro das vendas pela plataforma?

Todas as análises indicam que as vendas só vão aumentar nos próximos anos. A partir da pandemia, o comportamento de consumo das pessoas mudou drasticamente, com a maior parte delas passando a comprar muito mais pela internet. Essa onda não vai reduzir e a tendência é que os jovens passem a consumir ainda mais pelo digital daqui para frente. Quem entrar nesse momento vai abraçar ótimas oportunidades.

Alguma dica para jovens empreendedores que estão começando no digital agora?

Busquem conhecimento no digital incansávelmente. O mercado online muda a todo momento e você precisa se adaptar a ele, por isso, sem o estudo aprofundado sobre como seu negócio pode se comportar nesse ambiente, a chance de sucesso fica muito mais difícil.

LEIA TAMBÉM:

Mercado Livre lança novas soluções de olho no ‘one stop shop’

Mercado Livre vai dobrar frota elétrica na AL até fim do ano