USP e Marinha se preparam para produzir respiradores em 2 horas

A expectativa é que de 25 a 50 respiradores sejam produzidos por dia --- número que pode aumentar dependendo da demanda

A Universidade de São Paulo (USP) e a Marinha Brasileira se uniram para produzir ventiladores pulmonares para os pacientes da covid-19 e, agora, se preparam para iniciar a produção.

Chamado de “Inspire”, o ventilador emergencial será de baixo custo e pode ser feitoem até duas horas. Os testes de produção para o primeiro lote serão iniciados “nos próximos dias”, segundo comunicado da USP, e devem ser distribuídos em até duas semanas. A expectativa é que de 25 a 50 respiradores sejam produzidos por dia — número que pode aumentar dependendo da demanda.

Na manhã da sexta-feira (8), o reitor Vahan Agopyan, a diretora da Escola Politécnica, Liedi Legi Bariani Bernucci, e os professores Raul Gonzalez Lima, Marcelo Knörich Zuffo e Dario Gramorelli, visitaram os locais que estão sendo preparados para abrigar a produção dos aparelhos.

O aparelho já foi testado em animais e em quatro pacientes no Instituto do Coração, do Hospital das Clínicas. O teste foi realizado seguindo as orientações da Comissão Nacional de Ética em Pesquisa, com a coordenação de José Otávio Auler Junior, professor da Faculdade de Medicina.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 44,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.