Tiranossauro nascia com tamanho de um cachorro de porte médio, diz estudo

O mais temível dos dinossauros, que passava de 12 metros quando adulto, nascia com apenas 90 centímetros, segundo pesquisadores escoceses

O tiranossauro, o mais conhecido dos dinossauros, ganhou a fama de ter sido uma das mais temíveis criaturas que já existiram no nosso planeta. Mas novas evidências indicam que, apesar da figura assustadora quando atingia a vida adulta, ele nascia com o tamanho de um dócil cachorro da raça Border Collie, de porte médio.

• A vida está mais complexa, a rotina mais intensa, mas a EXAME Academy pode ajudar a manter a mente em foco 

A conclusão é de um estudo realizado por uma equipe de paleontólogos da Universidade de Edimburgo, na Escócia, e publicado nesta segunda-feira (25) no Canadian Journal of Earth Sciences. Os pesquisadores examinaram restos fossilizados de um minúsculo osso da mandíbula e de uma garra encontrados no Canadá e nos Estados Unidos.

Depois de produzir imagens em 3D dos fósseis, os cientistas calcularam que os dinossauros eclodiram de ovos quando tinham apenas 90 centímetros de comprimento. Quando adultos, esses animais predadores, que se alimentavam da carne de outros dinossauros e animais, eram capazes de alcançar 12,2 metros de comprimento e pesar cerca de oito toneladas. Isso significa que os tiranossauros nasciam com a altura de uma mesa de cozinha e terminavam com o tamanho de um prédio de três andares.

Até hoje, nunca foram encontrados restos de ovos de tiranossauro, mas a descoberta pode ajudar os paleontólogos a identificá-los no futuro. Pela análise dos fósseis, os pesquisadores acreditam que o tiranossauro bebê já apresentava características dos animais adultos, como o queixo pronunciado.

Mesmo tendo um início de vida muito menor, os cientistas explicaram que os jovens tiranossauros eram razoavelmente grandes para um bebê. “Agora sabemos que eles teriam sido os maiores filhotes a eclodir de ovos e teriam se parecido com seus pais”, disse Greg Funston, um dos pesquisadores da equipe da Universidade de Edimburgo.

Os tiranossauros viveram cerca de 70 milhões de anos atrás em uma área que hoje é a América do Norte e, segundo a teoria mais aceita, eles desapareceram depois que um enorme asteroide colidiu com a Terra e levou a um período glacial que matou a maior parte dos organismos vivos do planeta. Pouco se sabe sobre o desenvolvimento inicial desses dinossauros, pois a maioria dos espécimes estudados são de animais mais velhos.

O tiranossauro, que ganhou o epíteto “rex” (rei) por ser o maior dinossauro carnívoro conhecido quando foi descoberto, entrou no imaginário popular depois de virar personagem de vários filmes de Hollywood. Em 1933, o tiranossauro apareceu nas telas como vilão em uma luta épica contra o gorila protagonista do clássico King Kong. O tiranossauro voltou a entrar em cena — e a fazer muito sucesso — em 1993, no filme Jurassic Park, de Steven Spielberg.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.