Taxa de transmissão de covid-19 sobe no Brasil após semanas em queda

A doença causada pelo novo coronavírus tem alta na transmissão, apesar de queda no número de mortes

A taxa de transmissão da covid-19 no Brasil subiu e agora está em 1,01, segundo o Imperial College London, uma das universidades mais respeitadas do mundo. Em termos simples, a cada cem pessoas contagiadas, outras 101 são infectadas. Com a nova taxa, a covid-19 acelera sua propagação no Brasil.

Qual o efeito da segunda onda na Bolsa? Teste grátis por 10 dias a melhor análise do mercado.

A taxa de transmissão no Brasil chegou a ficar em 0,98 e avanço nos últimos dias. Para conter o avanço da pandemia do novo coronavírus, são necessárias medidas de distanciamento social e uso de máscaras, bem como a constante higienização das mãos com água e sabão ou álcool em gel.

O país tem hoje 5,5 milhões de casos de covid-19 e registrou mais de 160 mil mortes por causa da doença. A média móvel de mortes vem caindo e estava em 403 na segunda-feira, menor nível desde maio deste ano. No último fim de semana, parques foram reabertos em São Paulo.

 (EXAME Academy/Exame)

Com comércio e restaurantes reabertos, não há sinalização do governo federal sobre uma quarentena mais rígida no Brasil. A Europa enfrenta agora uma segunda onda de casos de covid-19 e voltou a adotar medidas duras de distanciamento social e fechamento de estabelecimentos comerciais.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.