Exame logo 55 anos
Remy Sharp
Acompanhe:

Stephen Hawking mostra como a Inglaterra pode vencer a Copa

Em um relatório científico, o físico Stephen Hawking estudou as Copas do Mundo do passado para mostrar como a Inglaterra pode levar a competição

Modo escuro

Stephen Hawking: físico inglês cria fórmula para que a Inglaterra vença a Copa do Mundo (Reprodução/YouTube)

Stephen Hawking: físico inglês cria fórmula para que a Inglaterra vença a Copa do Mundo (Reprodução/YouTube)

V
Victor Caputo

Publicado em 28 de maio de 2014, 11h57.

São Paulo – Stephen Hawking é um dos físicos mais famosos do mundo. Além de ser o maior especialista em buracos negros, o inglês mostrou entender de outra ciência: o futebol.

A convite do site de apostas Paddy Power, Hawking analisou o que é preciso para que a Inglaterra fature a Copa do Mundo neste ano e escreveu um relatório sobre isso. A seleção da rainha não leva a taça para casa desde 1966, quando venceu sua única Copa do Mundo.

Hawking trabalhou com estatísticas do passado, observando em quais situações a seleção inglesa obteve mais êxitos. O primeiro ponto que o físico aborda é a formação. A Inglaterra teria que jogar com um 4-3-3 para ter mais chances.

O árbitro também é importante. De acordo com o gênio, um juiz europeu é de grande ajuda. Com um europeu apitando, 63% dos jogos são vencidos pelos ingleses, já com árbitros de outros lugares, o número cai drasticamente e fica em 38% de vitórias.

Juízes europeus são mais simpáticos ao jogo inglês e menos simpáticos a bailarinas como Suárez [referência a Luis Suárez, atacante uruguaio do time inglês Liverpool], afirma Hawking.

Ele ainda ressalta que os ingleses tradicionalmente têm mais sucesso em partidas onde o clima seja temperado, tenha baixa altitude e quando o jogo começa às 15h. Um simples aumento de 5ºC na temperatura reduz a chance de vitória em 59%.

O físico ainda criou a fórmula perfeita para cobranças de pênaltis. Um dos pontos importantes é velocidade. Por isso, faça uma corrida de mais de três passos, escreve Hawking. Correndo apenas três passos ou menos, as chances de converter o pênalti são de apenas 58% (as chances de que qualquer pênalti vire um gol são de 87%--bem maior do que os 58% de uma corrida curta).

As estatísticas confirmam o óbvio. Acerte a bola em um dos cantos superiores para mais chances de sucesso. 84% dos pênaltis nessas áreas são convertidos em gol, escreve Hawking.

Stephen Hawking ainda afirma não ser um grande fã de futebol. Gritaria com a televisão não é para mim, escreve bem humorado.

Apesar de passar a fórmula mágica para os ingleses, Hawking afirma que suas apostas são na seleção brasileira. Os anfitriões ganharam 30% das Copas do Mundo. Assim como sabemos por esse estudo, existem grandes benefícios psicológicos de estar perto de casa, escreve.

Veja abaixo o vídeo (em inglês) de Hawking falando sobre suas previsões:

//www.youtube.com/embed/iJFQ1QG5Hno?rel=0

Últimas Notícias

ver mais
'Pandemia dos pobres': ONU denuncia um bilhão de pessoas expostas à cólera
Ciência

'Pandemia dos pobres': ONU denuncia um bilhão de pessoas expostas à cólera

Há um dia
'Sinfonia do Espaço', uma obra musical inspirada em imagens da Nasa
Ciência

'Sinfonia do Espaço', uma obra musical inspirada em imagens da Nasa

Há um dia
Depois da SpaceX, Blue Origin também levará astronautas à Lua
Ciência

Depois da SpaceX, Blue Origin também levará astronautas à Lua

Há 2 dias
Inglaterra constrói Arca de Noé subterrânea com plantas do mundo todo
Ciência

Inglaterra constrói Arca de Noé subterrânea com plantas do mundo todo

Há 2 dias
icon

Branded contents

ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

leia mais