Stephen Hawking mostra como a Inglaterra pode vencer a Copa

Em um relatório científico, o físico Stephen Hawking estudou as Copas do Mundo do passado para mostrar como a Inglaterra pode levar a competição
Stephen Hawking: físico inglês cria fórmula para que a Inglaterra vença a Copa do Mundo (Reprodução/YouTube)
Stephen Hawking: físico inglês cria fórmula para que a Inglaterra vença a Copa do Mundo (Reprodução/YouTube)
V
Victor CaputoPublicado em 28/05/2014 às 11:57.

São Paulo – Stephen Hawking é um dos físicos mais famosos do mundo. Além de ser o maior especialista em buracos negros, o inglês mostrou entender de outra ciência: o futebol.

A convite do site de apostas Paddy Power, Hawking analisou o que é preciso para que a Inglaterra fature a Copa do Mundo neste ano e escreveu um relatório sobre isso. A seleção da rainha não leva a taça para casa desde 1966, quando venceu sua única Copa do Mundo.

Hawking trabalhou com estatísticas do passado, observando em quais situações a seleção inglesa obteve mais êxitos. O primeiro ponto que o físico aborda é a formação. A Inglaterra teria que jogar com um 4-3-3 para ter mais chances.

O árbitro também é importante. De acordo com o gênio, um juiz europeu é de grande ajuda. Com um europeu apitando, 63% dos jogos são vencidos pelos ingleses, já com árbitros de outros lugares, o número cai drasticamente e fica em 38% de vitórias.

Juízes europeus são mais simpáticos ao jogo inglês e menos simpáticos a bailarinas como Suárez [referência a Luis Suárez, atacante uruguaio do time inglês Liverpool], afirma Hawking.

Ele ainda ressalta que os ingleses tradicionalmente têm mais sucesso em partidas onde o clima seja temperado, tenha baixa altitude e quando o jogo começa às 15h. Um simples aumento de 5ºC na temperatura reduz a chance de vitória em 59%.

O físico ainda criou a fórmula perfeita para cobranças de pênaltis. Um dos pontos importantes é velocidade. Por isso, faça uma corrida de mais de três passos, escreve Hawking. Correndo apenas três passos ou menos, as chances de converter o pênalti são de apenas 58% (as chances de que qualquer pênalti vire um gol são de 87%--bem maior do que os 58% de uma corrida curta).

As estatísticas confirmam o óbvio. Acerte a bola em um dos cantos superiores para mais chances de sucesso. 84% dos pênaltis nessas áreas são convertidos em gol, escreve Hawking.

Stephen Hawking ainda afirma não ser um grande fã de futebol. Gritaria com a televisão não é para mim, escreve bem humorado.

Apesar de passar a fórmula mágica para os ingleses, Hawking afirma que suas apostas são na seleção brasileira. Os anfitriões ganharam 30% das Copas do Mundo. Assim como sabemos por esse estudo, existem grandes benefícios psicológicos de estar perto de casa, escreve.

Veja abaixo o vídeo (em inglês) de Hawking falando sobre suas previsões:

//www.youtube.com/embed/iJFQ1QG5Hno?rel=0