Site estima quando você será vacinado, de acordo com idade e estado

A página tem uma calculadora que leva em conta dados de vacinação e a quantidade de pessoas por faixa etária.

Um novo site criado por um grupo de trabalho voluntário estima, com base na disponibilidade de vacinas, idade e estado, quando você será vacinado. Uma pessoa de 62 anos, que mora em São Paulo, por exemplo, será vacinada contra a covid-19 em 16 dias.

O cálculo automatizado do site leva em conta fatores como a faixa etária da população e grupos prioritários. No entanto, o site avisa que as datas podem mudar diariamente devido a alterações na sua base de dados sobre a oferta de vacinas e o ritmo da vacinação.

Os dados da população que estão considerados na calculadora do site são do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Vale reforçar que trata-se apenas de uma estimativa. Ela é feita com base em todos os dados disponíveis e também nas estratégias de vacinação contra os vírus Influenza (gripe comum) e H1N1.

Acesse o site e confira a sua estimativa de vacinação.

Quarentena em SP

O governo de São Paulo decidiu hoje alterar a quarentena de emergencial para a fase 1 vermelha. A medida vale a partir da segunda-feira, 12, até o dia 18 de abril. A maior mudança é o retorno das aulas presenciais, com capacidade máxima de 35%.

As atividades não-essenciais, como shoppings, comércio de rua, seguem proibidos de abrir. Os estabelecimentos em questão podem apenas funcionar no sistema de retirada no local, drive-thru e delivery. Entenda tudo que muda.

OMS fala em "inferno furioso de surto" na pandemia

O Brasil lida com um "inferno furioso de surto" na pandemia de covid-19, segundo o consultor sênior da Organização Mundial da Saúde Bruce Aylward. A entidade alerta que ainda não existem vacinas o suficiente para a população brasileira para reduzir o risco de contágio e ressalta a importância de medidas de saúde pública para conter a pandemia.

O país tem 13.279.857 casos confirmados da doença e 345.025 pessoas morreram de Covid-19 no Brasil, Segundo dados do Ministério da Saúde.

Israel, um dos líderes no ranking de vacinação contra a covid-19, vacinou 56% da sua população com, ao menos, uma dose. Somando o número com os 15% dos habitantes que se recuperaram da doença causada pelo novo coronavírus, o país tem 71% da população com anticorpos contra a covid.

A teoria da imunidade de rebanho, portanto, veio à tona novamente. Porém, fatores sociais e viajantes de outros países podem impedir ela de se concretizar. O cenário mais otimista é que a vacina mais usada em Israel foi a da Pfizer com a BioNTech, que tem eficácia comprovada de 91% contra o novo coronavírus.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.