Problemas para dormir? Então não use seu tablet na cama

Um estudo mostrou que ler em tablets e e-readers antes de dormir prejudica a qualidade do sono

São Paulo – Um estudo comprovou que ler em tablets e e-readers antes de dormir atrapalha na qualidade do sono. Ele foi feito por pesquisadores da Escola de Medicina de Harvard e publicado em um jornal científico.

A pesquisa contou com a participação de 12 voluntários. Em duas semanas eles se revezaram entre ler um livro físico e ler em plataformas eletrônicas.

A conclusão dos cientistas foi que ao ler em telas que emitem luz, os voluntários demoraram, em média, dez minutos a mais para pegar no sono. Além disso, eles tiveram dez minutos a menos de sono na fase REM (fase de sono mais profundo).

Análises sanguíneas mostraram que eles tinham menos melatonina, um hormônio que tem entre suas funções regular o sono.

“Deficiências no sono são associadas ao aumento de doenças cardiovasculares, distúrbios metabólicos como obesidade e diabetes e câncer”, disse o líder do estudo, professor Charles Czeisler, ao site da BBC.

O grupo limitado, de apenas 12 pessoas, diminui a credibilidade final do estudo. Ele serve como um primeiro indício científico de como a iluminação de eletrônicos pode ser nociva ao sono. Seria preciso, no entanto, estudar um grupo maior de voluntários para um resultado mais conclusivo.

Os distúrbios de sono relacionados ao uso de dispositivos eletrônicos são por conta de luz emitida pelas telas. Por isso, o Kindle clássico, que não tem iluminação traseira, seria uma opção mais saudável de leitura na cama.

De acordo com pesquisas, a iluminação dos eletrônicos atrapalha o relógio interno do corpo humano. Ele era usado para regular o horário do sono há milhares de anos. As ondas azuis emitidas por LED são especialmente nocivas nesse sentido.

Suporte a Exame, por favor desabilite seu Adblock.