Pentágono começa investigação interna sobre contatos com OVNIs

O Inspetor Geral do Departamento de Defesa que entender melhor como funciona a divisão do órgão que investigava os fenômenos aéreos não identificados
 (Foto/Reprodução)
(Foto/Reprodução)
Por André LopesPublicado em 07/05/2021 10:51 | Última atualização em 24/05/2021 09:00Tempo de Leitura: 3 min de leitura

Em 2020, o Pentágono retirou o sigilo de três vídeos gravados por pilotos da Marinha americana que mostram objetos voadores não identificados, os chamados OVNIs. Foi o primeiro movimento do órgão americano em assumir o contato com objetos para os quais não tinha uma explicação.

Mas agora há um novo revés na história: um Inspetor Geral do Departamento de Defesa está investigando o programa do Pentágono para examinar o que o órgão tem feito sobre os fenômenos aéreos não identificados. 

A investigação deve “determinar até que ponto o DoD [Departamento de Defesa] tomou medidas em relação a Fenômenos Aéreos Não Identificados (UAP, na sigla em inglês).” A carta também afirmava que o Inspector Geral planeja realizar a avaliação nos “Escritórios da Secretaria de Defesa, Serviços Militares, Comandos de Combatentes, Órgãos de Apoio ao Combate, Órgãos de Defesa e Organizações de Investigação Criminal Militar”, bem como outros que podem surgir durante a investigação, que está programada para maio de 2021.

O material que se tornou público e pode ter relação com a decisão de se "auto investigar", em uma das gravações, mostrava um objeto de forma elíptica que se move rapidamente e desaparece após uma aceleração repentina. Em outro vídeo, um objeto é visto acima das nuvens. Ouve-se no áudio da cabine o piloto ser questionado sobre se o aparelho era um drone. “Tem um enxame (…) Meu Deus, estão todos contra o vento! Um vento oeste de 120 nós (cerca de 220 km/h)!”, diz seu parceiro de voo. “Olhe para isso!”, afirma o interlocutor, quando o objeto começa a girar.

Com a evidência, o Pentágono reconheceu publicamente que os relatos são reais. E logo, o Departamento de Defesa e o Diretor de Inteligência Nacional foram incumbidos de apresentar um relatório sobre suas conclusões ao Congresso americano, embora o processo tenha sido engavetado antes mesmo de ser concluído.

Avançar sobre o que o Pentágono tem feito em relação aos OVNIs pode estar relacionado ao fato de que os fundos do Departamento de Defesa possam ter sido usados indevidamente. Há um levantamento de que um projeto secreto de 22 milhões de dólares denominado Programa de Identificação Avançada de Ameaças Aeroespaciais (AATIP) financiou pesquisas pouco científicas, como tópicos que, segundo a revista Wired, incluem “mantos de invisibilidade e armas a laser, para trabalhos de física avançada e ciência de materiais mais gerais.”

Então, a tendência é de ser uma investigação de orçamento, e não sobre a visita de alienígenas à Terra.

Como o leilão do 5G afeta a bolsa? Entenda assinando a EXAME.