Orbital Sciences lança foguete

A empreitada abre caminho, dentro de alguns meses, para um voo de demonstração com destino à Estação Espacial Internaciona

Washington - A empresa americana Orbital Sciences lançou neste domingo seu primeiro foguete Antares, abrindo caminho, dentro de alguns meses, para um voo de demonstração com destino à Estação Espacial Internacional.

O veículo de lançamento em dois estágios foi lançado da Wallops Flight Facility, situada em uma ilha na costa do estado de Virgínia (leste dos Estados Unidos).

Como esta foi uma missão de teste, Antares não transportou a cápsula Cygnus, mas uma simulação de uma carga equivalente de 3,8 toneladas - preenchida com equipamento eletrônico - colocado em órbita a uma altitude de 257 km 10 minutos após o lançamento.

A sala de controle explodiu em aplausos depois que a carga de simulação se separou do foguete, um veículo de 40 metros de altura.

"Parabéns a Orbital Sciences e à equipe da Nasa que trabalharam junto com eles para um lançamento perfeito para o foguete Antares", afirmou em um comunicado o administrador da Nasa Charles Bolden.

"Além de provar evidências adicionais de que nosso plano de exploração espacial está avançando, este teste também inaugura a mais nova plataforma espacial da América capaz de lançar veículos para a estação espacial, abrindo oportunidades adicionais para usuários comerciais e governamentais", emendou.

Com o sucesso do lançamento, a empresa Orbital Sciences agora planeja fazer uma demonstração com a cápsula Cygnus nos próximos meses.


"Hoje representou um grande avanço para o programa Antares, com um voo inaugural completamente bem sucedido do primeiro e mais complexo foguete que a companhia já desenvolveu e pôs em voo", afirmou o presidente da Orbital, David Thompson.

"Agora avançaremos para completar a missão de demonstração do nosso sistema de reabastecimento da Estação Espacial Internacional com carga essencial em alguns meses", acrescentou.

Um contrato de US$ 1,9 bilhão exige da Orbital Sciences Corporation entregar carga à ISS após oito voos no começo de 2016. A companhia é uma das duas empresas americanas privadas escolhidas pela Nasa, agência espacial americana, para enviar carga à estação orbital.

Ao contrário da cápsula Dragon, da SpaceX, desenvolvida pelo concorrente SpaceX, Cygnus não pode voltar à Terra e será destruída na reentrada após completar sua missão.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.