A página inicial está de cara nova Experimentar close button

Delta Plus: Por que cientistas já falam sobre nova variante da covid-19?

"Irmã" da variante Delta conta com mutação extra no código da spike, proteína responsável a ajudar o vírus a entrar na célula, mas só teve 450 casos registrados

À medida que a variante Delta do coronavírus se espalha pelo mundo, os cientistas já estão de olho na Delta Plus, cepa que conta com uma mutação a mais do que a "irmã" e conta com cerca de 400 casos em 30 países.

  • Quer saber tudo sobre o desenvolvimento e eficácia de vacinas contra a covid-19? Assine a EXAME e fique por dentro.

As duas variantes são geneticamente semelhantes, razão pela qual compartilham a mesma letra grega. A Delta Plus, conhecida também como AY.1, conta com uma mutação extra no código da spike, proteína responsável a ajudar o vírus a entrar na célula.

"Eu poderia imaginar que, como a mutação está na proteína spike, pode ter algumas vantagens em termos de evasão imunológica e algumas desvantagens em termos de ligação ao receptor ACE2", disse Andrew Read, professor que estuda a evolução de doenças infecciosas. O ACE2 serve como porta de entrada para o coronavírus.

Mesmo assim, Read afirma que a Delta Plus "não me apavora mais do que a Delta". Todas as variantes tendem a ser mais infecciosas, já que o objetivo do vírus é justamente achar novas formas de se propagar.

Além disso, novas mutações são extremamente comuns. Só a plataforma de dados online chamada GISAID (Iniciativa Global sobre Compartilhamento de Dados da Gripe Aviária, em português) já conta com mais de 1 milhão de sequências do genoma do coronavírus de mais de 172 países.

Para comparação, o vírus do HIV tem 50 milhões de cepas diferentes pelo mundo.

As informações, por enquanto, são difusas. Enquanto o Ministério da Saúde da Índia afirmou que o Delta Plus parecia se espalhar com mais facilidade que o Delta, um consórcio do país sugeriu o contrário. Por enquanto, a Índia só tem 22 casos registrados da nova variante.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) e o Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (CDC) rastreiam o Delta Plus como parte da variante Delta, então os casos não estão sendo divididos.

Porém, o rastreador Outbreak.info do instituto de pesquisa Scripps Research divide e, até a publicação desta matéria, 454 casos foram detectados em 30 países.

Os países com mais casos até agora são Estados Unidos (127), Reino Unido (43) e Índia (22). Nenhum caso foi identificado no Brasil.

Nos EUA, os casos da Delta Plus atingiram o pico ainda no final de junho e atingiram menos de 5% dos casos sequenciados do país. Para especialistas entrevistados pelo site de notícias Insider, isso é um sinal de que a cepa não está superando outras variantes.

"Se ele começasse a aumentar em frequência contra a variante Delta, isso diria que talvez estivesse no caminho certo para substituir a Delta - mas não estamos vendo isso no momento", disse Read. "Se tivesse uma grande vantagem, veríamos sua frequência aumentando muito rapidamente."

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também