Ciência

Nasa e SpaceX enviam quatro astronautas à Estação Espacial Internacional

A cápsula Dragon, impulsionada pelo foguete Falcon 9, da empresa do bilionário Elon Musk, decolou às 03h27 locais (04h27 no horário de Brasília) do Centro Espacial Kennedy, na Flórida, diante das cerca de 10 mil pessoas que se reuniram para acompanhar o lançamento

A missão Crew-7 é comandada pela astronauta americana Jasmin Moghbeli, que realiza sua primeira viagem ao espaço, assim como o russo Konstantin Borisov. A tripulação também inclui o dinamarquês Andreas Mogensen e o japonês Satoshi Furukawa (Greg Newton/AFP)

A missão Crew-7 é comandada pela astronauta americana Jasmin Moghbeli, que realiza sua primeira viagem ao espaço, assim como o russo Konstantin Borisov. A tripulação também inclui o dinamarquês Andreas Mogensen e o japonês Satoshi Furukawa (Greg Newton/AFP)

AFP
AFP

Agência de notícias

Publicado em 26 de agosto de 2023 às 14h21.

A cápsula Dragon da Nasa e da SpaceX decolou neste sábado (26) com quatro astronautas a bordo na sétima missão regular de rotação de tripulações da Estação Espacial Internacional (ISS).

A missão Crew-7 é comandada pela astronauta americana Jasmin Moghbeli, que realiza sua primeira viagem ao espaço, assim como o russo Konstantin Borisov. A tripulação também inclui o dinamarquês Andreas Mogensen e o japonês Satoshi Furukawa.

A cápsula Dragon, impulsionada pelo foguete Falcon 9, da empresa do bilionário Elon Musk, decolou às 03h27 locais (04h27 no horário de Brasília) do Centro Espacial Kennedy, na Flórida, diante das cerca de 10 mil pessoas que se reuniram para acompanhar o lançamento.

"Decolamos!", disse a Nasa na rede social X (antigo Twitter).

A decolagem estava prevista inicialmente para sexta-feira, mas foi adiada para permitir "mais tempo para as equipes concluírem e discutirem as análises", de acordo com a SpaceX.

Impulsionada pelo foguete, a cápsula Dragon na qual viajarão os quatro passageiros deve se acoplar à ISS após uma viagem de aproximadamente um dia.

Posteriormente, a tripulação permanecerá por seis meses a bordo deste laboratório voador, onde realizarão diversos experimentos científicos e investigarão se alguns tipos de microoerganismos podem sobreviver e se reproduzir no espaço.

A ISS é habitada permanentemente há mais de 20 anos.

Área de cooperação

"Podemos ter quatro tripulantes de quatro nações diferentes a bordo... mas somos uma equipe unida com uma missão comum", disse Moghbeli logo após o lançamento.

Em uma coletiva de imprensa no mês passado, a comandante de 40 anos expressou que esta missão era algo que queria fazer "desde que me lembro".

"O que mais anseio é observar o nosso planeta de cima", disse a astronauta, formada pelo MIT e nascida no Irã.

A Crew-7 é a sétima missão regular à ISS realizada pela SpaceX a pedido da Nasa, sem contar uma que serviu de teste na qual também participaram dois astronautas.

A Nasa contratou este serviço da SpaceX como parte de um programa de tripulação comercial lançado para reduzir a dependência de foguetes russos.

A agência espacial dos EUA também assinou um contrato com a Boeing para o desenvolvimento de um segundo meio de transporte americano à ISS.

Mas o programa da Boeing sofreu inúmeros atrasos e seu primeiro voo de teste tripulado está programado para depois de março de 2024.

Apesar do aumento das tensões diplomáticas entre Washington e Moscou desde o início da guerra na Ucrânia, a colaboração entre as agências espaciais americana e russa continua na ISS, uma das poucas áreas de cooperação ainda em curso entre os dois países.

Acompanhe tudo sobre:NasaSpaceXelon-musk

Mais de Ciência

Ozempic pode desenvolver rara forma de cegueira, apontam médicos dos EUA

FDA aprova novo medicamento para tratar Alzheimer

Ozempic facilita a gravidez? Mulheres relatam aumento de fertilidade

Uso de garrafa plástica pode aumentar risco de diabetes tipo 2, diz estudo

Mais na Exame