• AALR3 R$ 20,07 -0.64
  • AAPL34 R$ 68,92 3.20
  • ABCB4 R$ 16,74 0.30
  • ABEV3 R$ 14,10 0.57
  • AERI3 R$ 3,85 5.77
  • AESB3 R$ 10,95 2.34
  • AGRO3 R$ 30,96 0.72
  • ALPA4 R$ 20,80 1.66
  • ALSO3 R$ 19,47 2.42
  • ALUP11 R$ 27,24 1.64
  • AMAR3 R$ 2,48 2.90
  • AMBP3 R$ 31,15 3.66
  • AMER3 R$ 24,11 2.73
  • AMZO34 R$ 66,30 -0.51
  • ANIM3 R$ 5,55 1.83
  • ARZZ3 R$ 79,40 -2.41
  • ASAI3 R$ 16,00 0.25
  • AZUL4 R$ 21,94 3.98
  • B3SA3 R$ 12,15 0.91
  • BBAS3 R$ 38,56 4.22
  • AALR3 R$ 20,07 -0.64
  • AAPL34 R$ 68,92 3.20
  • ABCB4 R$ 16,74 0.30
  • ABEV3 R$ 14,10 0.57
  • AERI3 R$ 3,85 5.77
  • AESB3 R$ 10,95 2.34
  • AGRO3 R$ 30,96 0.72
  • ALPA4 R$ 20,80 1.66
  • ALSO3 R$ 19,47 2.42
  • ALUP11 R$ 27,24 1.64
  • AMAR3 R$ 2,48 2.90
  • AMBP3 R$ 31,15 3.66
  • AMER3 R$ 24,11 2.73
  • AMZO34 R$ 66,30 -0.51
  • ANIM3 R$ 5,55 1.83
  • ARZZ3 R$ 79,40 -2.41
  • ASAI3 R$ 16,00 0.25
  • AZUL4 R$ 21,94 3.98
  • B3SA3 R$ 12,15 0.91
  • BBAS3 R$ 38,56 4.22
Abra sua conta no BTG

Mistério da estrela gigante 'piscando' na Via Láctea é solucionado

O astro gerou estranhamento ao ser visto diminuindo seu brilho em 97% e depois voltando ao normal
 (Reprodução/Amanda Smith/Universidade de Cambridge)
(Reprodução/Amanda Smith/Universidade de Cambridge)
Por André LopesPublicado em 17/06/2021 15:15 | Última atualização em 18/06/2021 07:39Tempo de Leitura: 2 min de leitura

Na semana passada, astrônomos avistaram uma estrela gigante, 100 vezes o tamanho do Sol, perdendo seu brilho quase totalmente perto do coração da Via Láctea, que fica a mais de 25.000 anos-luz de distância da Terra. Desde então, diversos estudos apontaram possíveis explicações para o que se deu no astro que foi chamado de VVV-WIT-08, mas uma nova pesquisa, publicada nesta quarta-feira,16, na revista Nature, traz a solução para o mistério.

Com o uso de um dos telescópios mais avançados do mundo, o Very Large Telescope (VLT), no Chile, astrônomos descobriram que uma enorme nuvem de poeira, localizada entre a Terra e a estrela, pode estar por trás do 'apagamento' dela.

Segundo os autores, um tempo antes de escurecer, a estrela ejetou uma grande bolha de gás que se afastou dela; em seguida, uma parte de sua superfície esfriou e a diminuição de temperatura fez o gás se condensar em poeira estelar.

"A área fria na superfície já faria a estrela parecer apagada. Mas aí essa condensação da poeira contribuiu para a acelerada perda de brilho dela." A comoção cientifica pelo fenômeno se deu porque eles ocorreu de repente e em tempo real.

  • Quer saber tudo sobre as descobertas mais recentes? Assine a EXAME e fique por dentro.