Mais de mil réplicas ocorreram após terremoto no Equador

"Até o momento, temos um total de 1470 réplicas", afirmou o Instituto Geofísico da Escola Politécnica Nacional

Quito - Um total de 1.470 réplicas foram registradas até o momento depois do terremoto de magnitude 7,8 graus na escala Richter que assolou zonas do litoral norte do Equador em 16 de abril, informou nesta terça-feira o Instituto Geofísico da Escola Politécnica Nacional.

"Até o momento, temos um total de 1470 réplicas", afirmou o Instituto em sua conta do Facebook, na qual apontou que desde as 18h local da segunda-feira (20h, em Brasília) até as 6h local de hoje (8h, em Brasília) ocorreram duas réplicas em zonas localizadas dentro e fora do litoral.

A réplica mais forte teve uma magnitude de 3,4 graus.

Esse tremor se localizou perto de Pedernales, uma das cidades mais afetadas pelo terremoto de abril, um dos mais fortes na história do país andino, que deixou cerca 29 mil pessoas desabrigadas.

Os mais recentes registros da Secretaria de Gestão de Riscos (SGR), que datam de quarta-feira passada, cifram em 660 os mortos no terremoto e o Procurador-geral do Estado, Francês Chiriboga, informou na últimas horas que um corpo foi encontrado entre os escombros.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.