Jogos de tiro beneficiam a memória, diz estudo

O estudo foi realizado por uma equipe da Universidade de Leiden, na Holanda

São Paulo – Um novo trabalho científico indica que videogames – mais especificamente jogos de tiro em primeira pessoa – fazem bem para a memória dos jogadores. O estudo foi realizado por uma equipe da Universidade de Leiden, na Holanda.

As conclusões publicadas no periódico Psychological Research foram baseadas em testes comparando capacidades mnemônicas de pessoas que jogam ao menos cinco horas de jogos de tiro semanalmente e pessoas que não jogam games.

A doutora Lorenza Colzato, que trabalha na unidade de psicologia cognitiva na universidade e coordenou o projeto, afirmou que jogos de tiro em primeira pessoa “exigem que os jogadores desenvolvam uma mentalidade flexível para reagir rápido e monitorar tanto movimentos visuais quanto sonoros rapidamente”.

“Acreditamos que jogar videogames é a maneira mais fácil e rápida de melhorar a memória”, diz Colzato. “Essas experiências permitem que o cérebro se torne mais flexível ao atualizar e organizar novas informações, aumentando a capacidade mnemônica dos jogadores.”

Você já leu todo conteúdo gratuito deste mês.

Assine e tenha o melhor conteúdo do seu dia, talvez o único que você precise.

Já é assinante? Entre aqui.

Deseja assinar e ter acesso ilimitado?

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

exame digital + impressa

R$ 44,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis
Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.