A página inicial está de cara nova Experimentar close button

Fim de semana na Espanha começa sem a exigência de máscaras

Com a taxa de contaminação caindo e quase metade da população já vacinada com uma dose, o governo aceitou flexibilizar as regras sanitárias

Esta reportagem faz parte da newsletter EXAME Desperta. Assine gratuitamente e receba todas as manhãs um resumo dos assuntos que serão notícia.

Para os espanhóis, esta sexta-feira, 24, é a última em que será obrigatório o uso de máscaras como recurso anticovid-19. Ainda que a suspensão esteja valendo somente para o sábado, a noite de hoje já será em clima de mais liberdade para os rostos que circularem em cidades como a capital Madrid

Obrigatório desde maio de 2020, sob pena de multa, a máscara foi uma medida adotada na Espanha logo depois da primeira onda do coronavírus. Ainda assim, o país foi um dos mais afetados na Europa.

O abandono dos protetores segue uma decisão da vizinha França, que também deixou de exigir máscaras em locais abertos. Para se ter uma ideia, na Espanha quase metade da população já recebeu uma dose de vacina – incluindo mais de 90% das pessoas com mais de 50 anos.

Ao redor do mundo, países que já atingiram 50% de imunizados com a primeira dose também estão afrouxando as medidas sanitárias. Além dos dois exemplos citados, Israel, Estados Unidos, Itália, Nova Zelândia e China já chegaram neste ponto.

Para o Brasil, especialistas acreditam que é muito cedo para copiar o exemplo. Mesmo que o presidente Jair Bolsonaro já tenha indicado que em breve irá desobrigar o uso da máscara.

Por aqui, a vacinação só chegou a 31% da população. Logo, a estimativa é de que somente em setembro a flexibilização das regras seja uma medida segura para os brasileiros. 

Quer saber tudo sobre o desenvolvimento e eficácia de vacinas contra a covid-19? Assine a EXAME e fique por dentro.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também