Exploradora de petróleo acha fóssil de dinossauro

Nove fósseis já foram encontradas sem querer pela empresa
Fóssil é de espécie extinta há 65 milhões de anos
Fóssil é de espécie extinta há 65 milhões de anos
P
Paula RothmanPublicado em 27/11/2011 às 15:35.

São Paulo - Funcionária da Syncrude descobriu fóssil de dinossauro marinho no Canadá enquanto operava uma das escavadeiras da empresa.

Maggy Horvath desenterrou o que parece ser um fóssil quase completo de plesiosauro, um réptil gigante marinho que foi extinto há 65 milhões de anos. A descoberta foi feita em 14 de novembro, mas somente há três dias a empresa divulgou o achado. No momento, o fóssil está sendo examinado por cientistas e técnicos do Museu de Paleontologia Royal Tyrrell.

Uma vez que outros nove fósseis já foram encontrados pela Syncrude, a operadora possuía um protocolo a seguir quando se deparou com o animal: ela parou de cavar e chamou o geólogo que trabalha em parceria com o museu. Graças a isso, nenhuma parte da ossada parece ter sido danificada, e ela será removida até o final da semana.

Embora detalhes sobre a dimensão do fóssil não tenham sido divulgados, sabe-se que os plesiosauros eram animais de pescoço longo, cabeça pequena e tronco curto que viviam na água. Considerados um dos maiores predadores marinhos que já existiram, eles mediam entre dois e 15 metros, dependendo da espécie. O animal é frequentemente ligado às lendas sobre a existência de um monstro no Lago Ness, na Escócia.

O local de exploração em que o fóssil foi encontrado, em Alberta, já foi, no passado, mar. Diversos fósseis de répteis marinhos foram encontrados lá pela Syncrude. O último, escavado no ano 2000, tinha 110 milhões de anos.