Estudo descarta vínculos genéticos entre pessoas mais velhas do mundo

Pesquisadores não conseguiram encontrar variações genéticas raras que produzam proteínas capazes de explicar sua longevidade

Se você acha que alguns velhinhos ultrapassam a barreira dos cem anos por causa dos seus genes, é melhor repensar este conceito...

Cientistas americanos anunciaram nesta quarta-feira não ter descoberto segredos genéticos comuns em um grupo de 17 super-centenários, pessoas que viveram mais de 110 anos.

"Nesta pequena amostra, os pesquisadores não conseguiram encontrar variações genéticas raras que produzam proteínas capazes de explicar sua longevidade", destacou o estudo chefiado por Hinco Gierman, da Universidade de Stanford (Palo Alto, Califórnia).

A pesquisa foi publicada na edição desta quarta-feira (12) do periódico de livre acesso PLOS ONE.

Segundo informações anexadas ao estudo, as pessoas que vivem 100 anos ou mais têm menos probabilidades de desenvolver câncer - com uma incidência de 19% durante suas vidas contra 49% na população em geral.

Os centenários também têm um percentual menor de doenças cardiovasculares.

O mundo tem 74 super-centenários, 22 deles nos Estados Unidos.

Das 17 pessoas com mais de 110 anos que tiveram seu código genético decodificado, 14 tinham origem europeia, dois eram latinos e uma, afro-americana.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.