• BVSP 121.113,93 pts +0,3%
  • USD R$ 5,5873 -0,0013
  • EUR R$ 6,6964 +0,0000
  • ABEV3 R$ 15,85 -0,13%
  • BBAS3 R$ 29,75 +0,37%
  • BBDC4 R$ 26,17 +1,43%
  • BRFS3 R$ 23,62 -2,80%
  • BRKM3 R$ 50,09 +3,24%
  • BRML3 R$ 9,8 +0,20%
  • BTOW3 R$ 68,22 +0,04%
  • CSAN3 R$ 90,81 -0,27%
  • ELET3 R$ 35,46 +3,68%
  • EMBR3 R$ 15,81 -0,94%
  • Petróleo US$ 65,35 +0,00%
  • Ouro US$ 1.807,30 +0,00%
  • Prata US$ 26,95 +0,00%
  • Platina US$ 1.207,20 +0,00%

Emissões de carbono começam a voltar a patamares anteriores à pandemia

Começo de 2020 teve queda nas emissões de poluentes, mas último trimestre voltou a registrar alta, apontando para um futuro incerto

Se no início da pandemia a redução da poluição levou a sinais da natureza se reabilitando ao redor do mundo, esse pequeno respiro pode ter sido algo apenas pontual.

Dados apresentados nesta terça-feira, 2, pela Agência Internacional de Energia (IEA, na sigla em inglês) apontam que as emissões de dióxido de carbono (CO2) subiram 2% em dezembro de 2020, se comparado com o mesmo mês de 2019. Foram jogados na atmosfera 60 milhões de toneladas do poluente.

O IEA aponta que 2020 foi um ano de queda nas emissões, no geral. A queda, de 6% ante o ano anterior, mascara dados como o retorno do aumento das emissões no aumento em dezembro.

"A retomada das emissões de carbono no final do ano passado é um duro aviso de que não estamos fazendo o bastante para acelerar transições rumo a fontes de energia limpa ao redor do mundo. Se governos não avançarem rápido com as políticas de energia corretas, pode-se estar em risco a oportunidade de histórica de fazer com que 2019 tenha sido o pico de emissões globais", disse Fatih Birol, diretor executivo do IEA.

De acordo com Birol, os números apontam que estamos retomando para o padrão intensivo em carbono e são um lembrete do imenso desafio para transformar o sistema energético global.

Em alguns dos principais países emissores de carbono, como China e Índia, houve aumento na comparação anual, de acordo com os dados do IEA.

No Brasil, a atividade de transporte rodoviário resultou em aumento na demanda por combustível e o último trimestre terminou com mais gás carbônico jogado na atmosfera do que em 2019, apesar de o país ter reduzido emissões no início do ano.

Os Estados Unidos tiveram uma queda de 10% nas emissões de carbono ante o ano anterior, mas retomaram uma tendência de alta no final do ano.

emissoes-paises-pandemia-2020-grafico Evolução das emissões de carbono em 2020 em algumas das principais economias, na comparação com 2019

Evolução das emissões de carbono em 2020 em algumas das principais economias, na comparação com 2019 (International Energy Agency/Divulgação)

 

 

 

 

 

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.